Eleição é um processo sério e assim deve ser tratada pelos cidadãos e principalmente pelos atores que participam desse processo, na condição de candidato, afinal, são investidos milhões de reais para a realização.

Numa análise que faço, em se tratando do pleito que estamos vivenciando, acredito que o PROJETO DE GOVERNO é o item mais importante de uma campanha de um candidato a prefeito e não o plano de governo. Simples! Projetos se executam, planos são planos que normalmente se diluem ao vento; e na concepção da palavra continua sendo meramente “plano”.

As eleições precisam ser levadas a sério I

O dia 15 de novembro se aproxima. O dia do pleito, ou seja, o dia do juízo está chegando. Os nervos e ansiedade começam a tomar conta do organismo dos candidatos a cadeira do executivo de Toledo. Pesquisas são publicadas, que nem sempre retratam a realidade. O desespero toma conta, aí alguns dos 7 candidatos começam a fazer propostas de temas ou obras que o eleitor quer ouvir, mas que dificilmente serão efetivamente concretizadas, pois gestão pública não é simples, de forma que não pode ser entregue nas mãos de amadores. Não adianta fala bonita, idolatrada, arrogante ou humilde, é preciso ter história e ação concreta, na prática e não apenas no papel ou em frente a tela de computador.

As eleições precisam ser levadas a sério II

O eleitor toledano está amadurecendo e, certamente, os 98.862 inscritos no Cartório Eleitoral não se deixarão iludir com promessas de última hora que apontam soluções mágicas ou truculentas, como aquela que o presidente da ACIT foi obrigado a ouvir da “tia da bolacha”: ‘PLUTÔNIO, RELAÇÃO SEXUAL DA CENTOPEIA e RAIZ DA SOJA”. Colocações infelizes, debochadas e totalmente despropositadas, propaladas num evento em que a entidade que representa a maioria dos empresários deste município quer apresentar aos seus associados à população os postulantes ao cargo de prefeito da 9ª economia do estado.

As eleições precisam ser levadas a sério III

Ainda, tem aquele “piá-pançudo” que promete: “VOU TRABALHAR” (só se for para encontrar quem inventou o trabalho e dar um fim nele), quando na verdade não sabe o que é exatamente o trabalho. Por isso afirmo: Candidato tem que ter “projetos” que apresentem exequibilidade, com custos, prazos e finalidades e, especialmente a origem da “grana” que se vai investir naquele projeto e ligações com os demais poderes.

As eleições precisam ser levadas a sério IV

Por isso, não devemos comprar planos, mas projetos. Ainda, devemos analisar os projetos em cotejo com as ações concretas que aquele candidato já fez. Sim, senhores eleitores, a experiência na gestão pública é fator preponderante para a escolha do candidato. Vejam que eleição não é brincadeira, de forma que não se pode brincar de ser candidato, como alguns estão fazendo, e cito aqui aquela candidata que sequer conhece a história de Toledo e que está tratando a eleição de 2020 num “passatempo” de madame, para aparecer, brincando com a seriedade que o processo merece ser tratado.

As eleições precisam ser levadas a sério V

Eu até poderia entender os seus “devaneios”, porque sendo você uma “forasteira”, que ninguém sabe quem é e de onde veio, fica difícil sair do colo (eixo) do presidente da República, hoje mais PP do que PTC/Aliança pelo Brasil. Parece que os projetos para Toledo e as possíveis execuções não existem em sua plataforma de campanha.

As eleições precisam ser levadas a sério VI

A candidata ao ir à ACIT, lhe foi proporcionado o ambiente e momento para apresentar os seus projetos para Toledo, entretanto, ao invés disso, desprezou o momento, para desrespeitar a entidade e o povo de Toledo. Zombou não apenas do presidente da entidade, mas de todo o povo toledense. Atitude desprezível que esse povo trabalhador não merece, mas que demonstrou a arrogância e a prepotência da candidata.

As eleições precisam ser levadas a sério VII

Sinceramente, se eu estivesse no lugar do presidente da ACIT, diante da “arrogância e ironia dissimulada e desnecessária” da candidata, elegantemente, encerraria a conversa e gentilmente pediria a sua retirada daquele espaço, pois os quase 4 mil associados da entidade foram desrespeitados. Aliás, não só os associados, a população de Toledo. Até gostaria que esse texto fosse incluso naquele processo que a candidata ajuizou contra esse jornalista, até porque, no momento oportuno, farei a juntada de uma cópia do vídeo da entrevista realizada na ACIT. Senhora candidata, lembre-se, “política é coisa séria” e não brinquedo de “faz de conta”.

As eleições precisam ser levadas a sério VIII

Ser equilibrado para ocupar cargo público é o critério básico, pois estará o tempo todo ouvindo o “contraditório”, e pelas suas atitudes públicas e nas redes sociais, fica evidente que não suporta ser contrariada, o que não coaduna com o perfil que se exige da pessoa pública. Toledo é terra de gente ordeira que não tolera “lambanceiros”.

Celular raqueado

O prefeito Lúcio de Marchi teve seu número de celular (whatsapp) raqueado nessa quarta-feira dia 28. Fiquem atentos, pois, estão pedindo e passando informações sobre as demandas de gestão.

Governador Ratinho em Ouro Verde do Oeste

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participa nesta quinta-feira (29) da inauguração da usina híbrida EnerDinBo, em Ouro Verde do Oeste. O evento ocorrerá as 14h30 Lote Rural 25-B.  A geradora utilizará a luz do sol e dejetos da suinocultura para produzir energia elétrica. O investimento privado foi de R$ 12 milhões.

Governador Ratinho em Ouro Verde do Oeste I

A unidade para biogás tem capacidade para processar 700 toneladas de dejetos de suínos por dia, enquanto a estrutura fotovoltaica possui potência instalada de 500 quilowatts/hora. O sistema integra 40 suinocultores e potencializará expansões na produção de suínos.