MInfra defende modelo de outorga híbrido e oneroso

O Ministro do MInfra, Tarcísio de Freitas, não disse a que veio, pois repetiu tudo o que já tinha falado dias a trás, ou seja, modelo de pedágio oneroso.  Apenas gostei do reconhecimento feito por ele de que “o Oeste é muito rico, produz muito e o setor produtivo está muito angustiado com isso”. Ele ainda falou que “tem coisa que você só passa confiança se você vir pessoalmente”.

POD defende o modelo não oneroso e licitação de taxas

Rainer Zielako, presidente do POD (Programa Oeste em Desenvolvimento), foi firme na proposta de que o modelo deve ser o não oneroso, ou seja, sem a cobrança de outorga, e que vença a concessionária que ofertar a menor taxa. Da mesma forma, Rainer apresentou ao ministro a defesa de que as garantias sejam de responsabilidades das próprias concessionárias através de carta fiduciária, fundos ou alternativa própria.

Novas praças

Sobre a implantação de praça de pedágio entre Toledo e Cascavel, assim como nas demais cidades, Rainer afirmou que não foi discutido, por entenderem que hoje, a maior preocupação é com o modelo de pedágios.

Formalização

“Na próxima semana, será feito, junto ao MInfra, o protocolo do modelo e das propostas já discutidas e aprovadas por todos os segmentos produtivos do Paraná e do Oeste do Paraná”, disse Rainer.

“Tia das bolachas” é um apelido ENVAIDECEDOR? Sim!

Os estudos remontam o étimo e a evolução das palavras. Por exemplo, a palavra: ENVAIDECIDO. Ela nos enche de orgulho e de vanglória.

“Balofo” é um apelido CONSTRANGEDOR? Sim!

Estudos também mostram que há apelidos que nem sempre agradam, e até mesmo aborrecem aqueles que não são chamados como gostariam, o que acaba trazendo constrangimento para quem foi apelidado sem a devida autorização, com tal adjetivo.

Aqueles apelidos que nascem em nossa família, são sempre bem-vindos e aceitos, mas quando falamos de figuras públicas usando dessa “pequenez” para conquistar eleitores ou outrem, podemos afirmar que é repugnante, pois nunca é de boa-fé, e sim pejorativo.

Pior ainda quando ouvimos tais “adjetivos” serem inventados e propalados por gente que deveria dar bons exemplos e, acima de tudo, respeitar, para quem sabe, ser respeitada.

Explico:

Há pessoas que vivem no mundo histriônico ou como se fossem um “histrião”. Para serem o centro das atenções, se apegam a muitas manias, como por exemplo, a de apelidar. Vejam esses exemplos bem conhecimentos do povo toledano:

  1. Lucio de Marchi – POSTE
  2. Marcos Zanetti – COITADINHO
  3. Rafael Greca, prefeito de Curitiba – BALOFO
  4. José Carlos Schiavinato – Dono de Toledo sem “CARÁTER”
  5. Dilceu Sperafico – Dono de Toledo sem “CARÁTER
  6. Gazeta de Toledo – FOLHETIM
  7. Dos contras – MECANISMO

Servidores de Toledo, vocês já se perguntaram como seriam seus apelidos?  

Vacinação não para

Nesse feriado de sexta-feira, no sábado e no domingo, o atendimento será normal na vacinação contra a Covid. Na sexta, das 8h às 12h, somente no Certi da grande Pioneiro. No sábado, das 8h às 12h, nos três pontos de vacinação, e no domingo, das 8h às 12h, somente no Certi da grande Pioneiro.

Professor Oseias e Marcelo Marques

Dois grandes mestres estarão na Gazeta de Toledo no próximo sábado, às 8h, para fazer um grande balanço de suas atividades como legisladores desde o dia 01 de janeiro.

Páscoa dos chocolates Roma

Que tal você ir ao supermercado e comprar os produtos que estão há 27 anos deixando a vida dos toledanos mais doce?