Estive acompanhando nessa tarde de quinta-feira, a vinda do governor do Estado até Ouro Verde do Oeste para a inauguração da primeira usina híbrida do Brasil e maior da América Latina. Presentes, além do Carlos Roberto  Massa Junior – Ratinho Jr –, o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, o presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Luiz Corrêa Noronha, o secretário da Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara e o presidente da Sanepar, Claudio Stabile, entre outras autoridades políticas e empresariais.

Usina de “merda”

Assim se pronunciou o diretor comercial da EnerDinBo, Valdinei Silva, sobre os trabalhos de transformação dos desejtos de suínos e da luz solar em energia, que vão gerar 2,5 megawats/hora, o que daria para alimentar toda a cidade de Ouro Verde do Oeste com os geradores que foram acionados nesse dia.  Foram anos de planejamento e organização para que esse projeto ficasse pronto para servir o Paraná, sem entraves, pois, o governo do Estado, através do IAT – e do Taciano Maranhão – liberaram essa empresa em apenas 6 dias, após cumpridas as exigências ambientais.

Usina de “merda” I

Para o diretor comercial, em sua visão de negócios, eles colocaram  na linha de frente três objetivos como ferramentas. Primeiro: gerar renda, empregos e  crescimentos. Segundo: gerar tributos para que o Estado possa investir onde ainda não chegou. Terceiro: agregar lucros aos investidores para que eles continuem investindo. Essas são as livres inciativas que o povo brasileiro e paranaense defentem para que possamos crescer cada dia mais.

Usina híbrida

De acordo com o govenador Ratinho Junior, essa será a 1ª usina híbrida de biogás e energia fotovoltaica em grande escala do país. O empreendimento já está possibilitando transformações ambiental, social e econômica, que irão permitir mais desenvolvimento para a região Oeste do Paraná. “No Brasil e no Paraná dão certas iniciativas como essas porque se respeita o meio ambiente. Temos a maior reserva legal, a maior conservação de solo e de nossos mananciais”, afirmou Ratinho.

Inovação e selo de “sustentabilidade”

O governador enalteceu a iniciativa dos investidores da EnerDinBo, “que vai transformar essa cadeia positiva e sustentável para que não haja qualquer prejuízo ambiental através do reaproveitamento dos dejetos da suinocultura, entregando à natureza algo limpo e inquestionável”, disse Ratinho Junior. O governador também afirmou que nesse dia nasceu o selo de garantia da “sustentabilidade” da agricultura paranaense.

Assista a transmissão feita ao vivo do ato de inauguração da EnerDinBo nesse link:

https://www.facebook.com/GazetadeToledo/videos/4806750139364922/

Vigiando as eleições de cima para baixo

A Polícia Federal e o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná irão utilizar drones para coibir e apurar crimes eleitorais durante as Eleições 2020 e Toledo foi uma das cidades escolhidas para a fiscalização.  Então nobres candidatos, fiquem atentos na hora de tentar comprar votos ou fraudar as eleições (boca de urna) porque haverá olhos do céu para baixo. A intenção é que os drones sobrevoem as zonas eleitorais, de modo a inibir e flagrar a prática de condutas vedadas no dia da votação.

Presença física dos agentes

Além disso, o emprego de drones diminui a presença física dos policiais e o contato social com não envolvidos em situação criminosa, o que, para a Polícia Federal, se torna extremamente relevante diante do cenário de medidas de distanciamento social para combater a epidemia do novo coronavírus.