Deputado Soldado Fruet com o secretário Norberto Ortigara. Foto: Assessoria parlamentar

O deputado Soldado Fruet (PROS) se reuniu nesta quinta-feira (3), em Curitiba, com o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. “Fui muito bem recebido e estou levando boas notícias para nossa região. Trouxe ao secretário a demanda do tão sonhado restaurante popular em Foz do Iguaçu e ele disse que o Governo do Estado dá total apoio à instalação e dispõe de recursos para a obra se o município quiser implantar”, contou o parlamentar representante da cidade do Oeste na Assembleia Legislativa.

“Vou conversar com o prefeito para que possamos implantar o restaurante popular para ajudar a população mais vulnerável com uma alimentação de boa qualidade e nutritiva por, no máximo, R$ 3 a refeição”, explicou o Soldado Fruet. Na semana passada, em sua passagem por Cascavel, o deputado almoçou em um dos restaurantes populares da cidade. “Constatei que este modelo funciona muito bem, cumpre seus propósitos e pode perfeitamente ser viabilizado em mais municípios paranaenses”, afirmou.

O secretário Ortigara informou ao deputado que em janeiro de 2021 a pasta abrirá o edital para seleção de projetos técnicos para implantação e modernização de restaurantes populares em municípios com, no mínimo, 80 mil habitantes. Foz do Iguaçu atende o pré-requisito, já que sua população é superior a 258 mil moradores. “Basta a Prefeitura querer esse restaurante que o Estado consegue viabilizar recursos para a
construção”, destacou o Soldado Fruet.

PROGRAMA – Por meio do Programa Paranaense de Apoio aos Restaurantes Populares, o Governo do Paraná está investindo mais de R$ 14,7 milhões na construção, modernização e reforma de 20 restaurantes e uma cozinha social em várias regiões do Estado. Esses empreendimentos, cuja manutenção e gestão ficam a cargo dos municípios, beneficiarão de forma direta 27,4 mil pessoas diariamente. O objetivo do programa é a produção e comercialização de refeições saudáveis a preços acessíveis, prioritariamente à população em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Fonte: Assessoria