Foto: Divulgação

Dados do último Caged registram que apenas os setores de construção e agropecuária registraram saldos positivos de vagas no estado no acumulado do ano

O setor de construção civil se mostrou o mais resiliente à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus em todo o estado do Paraná, segundo os dados do último Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), lançado no final de agosto. Os números, que consideram o saldo de contratos de trabalho assinados e encerrados entre janeiro e julho, registraram saldo positivo apenas nos setores de construção civil (9.293 novas vagas) e agronegócio (3.247).

Com a demanda por imóveis em alta, diversas obras em andamento e novos lançamentos agendados, a tendência é que o setor siga investindo e gerando empregos no estado. Sozinha, uma plataforma habitacional que atua no mercado nacional, já fez 285 contratações no Paraná entre janeiro e julho deste ano. A partir de setembro a empresa tem dez novos lançamentos previstos para o estado, empreendimentos que devem impulsionar o volume de contratações.

Fonte: Assessoria de Comunicação