Plantação e colheita de milho no interior de Cascavel. Foto Jonas Oliveira

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul) divulgou seu Boletim Semanal da Casa Rural apontando que 38,3% da segunda safra de milho já foi colhida no estado, no mesmo período do ano passado, a colheita estava em 92,8%, e a média dos últimos 5 anos é de 78,3%.

“Com as chuvas no final de semana e previsão de uma semana inteira chuvosa nas regiões oeste, centro, sul, sudoeste, sudeste e sul-fronteira, onde está concentrado cerca de 60% da produção do estado, foi reajustada a previsão de encerramento da colheita, ganhando mais uma semana, prevendo-se assim o encerramento próximo ao dia 18 de setembro”.

O boletim relata ainda que comercialização da safra avançou para 54,82%, índice seis pontos percentuais maior do que o registrado no mesmo período de 2019. Já o preço da saca do milho se valorizou 6,57% entre 10 a 17 de agosto de 2020, encerrando o período negociado a R$ 44,29.

“As cotações do milho no mercado interno seguem evoluindo no Brasil pressionadas pela ainda escassa entrada de novos volumes no mercado interno. Quanto ao preço médio do mês de agosto no comparativo com agosto do ano passado, houve avanço nominal de 56,02%, quando o cereal havia sido cotado, em média, a R$ 26,99/sc. Reitera-se o fato de que essas cotações não significam que o produtor está recebendo esses valores, uma vez que há uma escassez de estoques de milho junto ao produtor neste momento, diante da comercialização antecipada da safra que está sendo colhida neste momento”, destaca a publicação.

Por: Guilherme Dorigatti

Fonte:  Notícias Agrícolas