UTFPR Câmpus Toledo - Foto: Carlos Rodrigues

A guerra contra o novo coronavírus uniu vários aliados em Toledo. Desde empresários e clubes de serviços que mobilizaram recursos para estruturação do Hospital de Campanha até movimentos coletivos e individuais que mantiveram um olhar ao próximo e arrecadaram produtos de higiene e cestas básicas para famílias necessitadas. 

Mas para enfrentar um inimigo invisível e traiçoeiro também é necessário montar um exército e forças de inteligência para monitorar o avanço da pandemia e como a proliferação do vírus está se comportando no nosso território. 

Nesse sentido foi necessário chamar os universitários. No final do mês de junho, a Secretaria de Saúde, por meio da Comissão Técnica em Saúde que faz as análises do Centro de Operações Emergenciais (COE) firmou parceria com professores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus de Toledo, vinculados ao curso de Licenciatura em Matemática e participantes de um grupo de pesquisa chamado “Grupo de Pesquisa em Estatística Espacial”. Foi então que surgiu o projeto intitulado “Análise Estatística Espacial para os Dados da Covid-19”.

Deste então, semanalmente são produzidos relatórios contendo diversas análises relacionadas à doença no Município de Toledo. Estes relatórios apresentam desde estatísticas clássicas como a idade média das pessoas infectadas, a evolução diária da quantidade de casos notificados, a faixa etária mais atingida, até estatísticas mais modernas, que englobam nas análises as informações geográficas dos dados monitorados. 

Como exemplo, podemos citar os mapas que apresentam a evolução do total acumulado de notificações e os mapas que apresentam a taxa de crescimento semanal nos bairros.

“A elaboração dos mapas só é possível graças ao trabalho desenvolvido pela equipe técnica do COE, que diariamente alimenta um banco de dados com informações sobre as pessoas notificadas com Covid-19. Este banco de dados que apresenta informações como a idade, sexo, profissão e moradia das pessoas infectadas acaba sendo uma das principais fontes para elaboração das análises. Também recebemos e-mails com informações hospitalares, no âmbito da 20ª Regional de Saúde e utilizamos dados dos Boletins Diários apresentados no portal do Município”, explica o membro do Grupo de Pesquisa em Estatística Espacial, Professor Gustavo Henrique Dalposso.

“Nossa parceria com a Prefeitura é de grande importância, pois nós da UTFPR temos profissionais qualificados, que ao atuarem juntamente com a equipe técnica do COE, conseguem auxiliar o Município nesta análise de dados”, acrescenta.

Ele disse ainda que este trabalho veio ao encontro do anseio de poder prestar serviços à comunidade e assim estreitar os laços entre Universidade e população.  Atuam em análise de dados nas mais diversas áreas e assim podem mostrar um pouco o que fazem, além do ensino e formação de profissionais em sala de aula.

“Essa relação é muito produtiva, pois nos fornece materiais para trabalhos que futuramente poderão gerar artigos científicos que ajudarão a entender melhor o atual momento e o comportamento desta pandemia em nosso Município. Ao mesmo tempo, auxiliamos a equipe da Prefeitura na análise de dados, possibilitando uma melhor compreensão do fenômeno e facilitando a tomada de decisões. Esperamos poder continuar colaborando com a Prefeitura de Toledo e que, com o fim da pandemia, novos projetos relacionados à Estatística Espacial possam ser desenvolvidos”, finaliza o Professor.

“Essa parceria tem sido super importante pelo conhecimento do grupo de estatística, eles têm uma visão de algumas questões que muitas vezes nós, como profissionais da saúde não temos. Essa parceria fica melhor ainda quando existem algumas análises que nós gostaríamos de fazer e eles conseguem viabilizar isso de forma matemática. Uma das mais recentes foi a questão dos idosos. Nós precisávamos de um gráfico para mostrar que a incidência na população acima de 60 anos se mantinha estável, enquanto no restante da população estava baixando. Fizeram um gráfico e uma apresentação muito interessante e que fica de fácil visualização e comparação. Isso tem nos ajudado muito na análise dos dados relacionados à pandemia em nossa cidade”, avaliou e agradeceu a Médica do COE, Gabriela Kucharski.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação