Estão quase chegando ao fim as doses remanescentes da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Influenza disponíveis para a população em geral de Toledo em 11 unidades de saúde, cinco na cidade (Centro, Coopagro, Europa, Maracanã e São Francisco) e cinco no interior (Concórdia do Oeste, Novo Sarandi, São Luiz do Oeste, Vila Ipiranga e Vila Nova) – gestantes e puérperas devem procurar a UBS da Vila Paulista. Distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), cada dose garante defesas ao corpo contra os três tipos mais comuns e agressivos de gripe em circulação no nosso país: “A” (H1N1 e H3N2), “B” e sazonal.

De 23 de março a 30 de junho, a aplicação das doses estava restrita a 15 públicos:  crianças de 6 meses e 5 anos; gestantes; puérperas (mães de recém-nascidos com até 45 dias de vida); idosos com mais de 60 anos; profissionais de saúde; adultos com idade de 55 a 59 anos; pessoas com deficiência; profissionais de forças de segurança e salvamento; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; funcionários do sistema prisional; pessoas privadas de liberdade; indígenas; professores; caminhoneiros; e motoristas do transporte coletivo. Pessoas que fazem parte destes grupos que ainda não foram imunizadas, devem também procurar as unidades de saúde para ficarem protegidas do Influenza.

De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Cleunisse Sartori, o estoque de vacinas em Toledo está baixo, com menos de 2.000 unidades disponíveis. “As pessoas que têm interesse, independentemente de fazer parte ou não dos grupos prioritários, precisa ir logo à unidade de saúde mais próxima e se vacinar o quanto antes. O atendimento nas unidades de saúde é feito por ordem de chegada e é bom não deixar para depois, pois proteção contra a gripe nestes dias de queda na temperatura é fundamental”, salienta.

Fonte: Secom/Pref. de Toledo