Vacinação na UBS do Jd. Europa. Foto: Carlos Rodrigues

Até às 17h de segunda-feira (25) 1312 toledanos já estavam imunizados. Eles integram o grupo dos trabalhadores de saúde aptos a serem vacinados na primeira fase. Os dados foram informados pela Secretaria de Saúde e a ordem de vacinação segue as diretrizes do Plano Municipal de Vacinação para Covid-19. O público alvo desta primeira fase é estipulado conforme o risco de exposição ao coronavírus. Ao todo, Toledo tem 3.669 profissionais de saúde, segundo dados do Plano.

Já receberam imunizantes os profissionais até o quinto grupo, conforme o quadro abaixo. Nesta segunda-feira (25) também começam a ser dispensadas as vacinas aos que atuam na Atenção Primária (unidades básicas de saúde) e nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Eles receberão as doses nos seus locais de trabalho por meio de equipes volantes de vacinadores. 

Os demais profissionais dos grupos anteriores (1 ao 5) devem procurar a vacina no Centro de Revitalização da Terceira Idade (Certi) Wilson Carlos Kuhn, na Vila Pioneiro até a terça-feira (26). 

A secretária de Saúde de Toledo, Gabriela Kucharski, esclarece ainda que as listas dos locais de vacinação dos grupos 1 ao 5 foram elaboradas pelas próprias instituições. “A indicação foi realizada pelas diretorias e coordenações destas unidades. Foram elencados os trabalhadores e só recebe o imunizante quem apresenta documentos comprovando que está nesta lista”, reforçou. 

Quantidade de vacinas

Para Toledo foram disponibilizadas 2.660 doses – 1520 entregues na terça-feira (19) e 1140 no domingo (24) – para iniciar a dispensação dos imunizantes. A distribuição de vacinas é realizada de forma per capita para os municípios. A secretária de Saúde de Toledo, Gabriela Kucharski, informa que de acordo com o número de profissionais e doses, ainda não é possível iniciar a vacinação dos idosos, segundo grupo prioritário. “Alguns municípios já poderão iniciar o trabalho com pessoas dessa faixa etária, pois não possuem estruturas de atendimento em saúde. Toledo centraliza hospitais, clínicas, além de sediar também serviços de urgência e emergência como SAMU, Siate, entre outros órgãos de saúde”.

Gabriela ainda reforçou que a dispensação da vacina em Toledo depende da chegada de mais doses vindas do Ministério da Saúde. Em entrevista concedida à imprensa durante a entrega de novas doses no domingo (24), o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, lembrou  que os estados também aguardam essa posição do Ministério da Saúde. “O Paraná tem uma reserva de recursos para uma possível aquisição, porém dependemos de posicionamentos do Governo Federal. É mais fácil negociar uma compra para 210 milhões de pessoas, do que para 11 milhões”, disse.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação