Foto: Reprodução

Apanhamos de “soiteira”

Desde que o Governo do Paraná anunciou o Voe Paraná, reiniciado em 27 de setembro de 2021, como sendo o maior programa de aviação regional do País, que a nossa terra, chamada Toledo, com maior PIB-AGROPECUÁRIO do Paraná, mas sem representatividade política, apanha e feio de municípios que sequer figuram como “produtivos” e polo, como somos.

Apanhamos de “soiteira” I

Vejamos: Em Arapongas saem voos às 6 horas do aeroporto, fazem conexão em Apucarana e finalizam a rota às 7h50 no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Apanhamos de “soiteira” II

No dia seguinte, outro voo parte de Curitiba, às 11h05, para Pato Branco, retornando na sequência, às 13h30 – o tempo de viagem, por trecho, é de 1h25. Também nas terças-feiras, às 16h25, o voo de retorno à Apucarana sai às 16h25 do Afonso Pena.

Apanhamos de “soiteira” III

Ok, fomos atendidos com três voos por semana. Porém, são somente para SP. Para Curitiba, onde existe maior demanda, quem sabe os voos retornem a partir de março, assim como os voos diários, que aqui não tamos mais.

Apanhamos de “soiteira” IV

Enquanto isso, Cascavel que elegeu 4 deputados estaduais e 2 federais, será atendida simultaneamente pelas três maiores companhias de aviação comercial do país: além da Azul e da Gol, que voam para Curitiba e Campinas/Guarulhos, agora vai receber a Latam. Claro, as companhias escolhem cidade que disponibilizam melhor estrutura operacional, e nesse quesito, Cascavel surra Toledo de “soiteira”. E isso se deve a nossa falta de representatividade política, SIM!

Apanhamos de “soiteira” V

A Latam, com anunciamos na Gazeta em setembro do ano passado, fará sua estreia em Cascavel em abril desse ano e terá voos diários para Guarulhos em aeronaves Airbus A319 com 140 lugares, e já estão disponibilizando passagens a partir de R$ 197,42, preços esses que já quebram as pernas das concorrentes. Será que ninguém, nem nossos ditos “grandes empresários” e a nossa ACIT, poderiam ter trazido a Latam para Toledo?

Toledo, 79ª cidade mais rica do agronegócio brasileiro

Com destaque na produção de grãos, como soja, cevada e trigo, e figurando entre os líderes nacionais no abate de porco e frango, os municípios de Toledo, Cascavel, Guarapuava e Tibagi estão entre as cidades mais ricas do agronegócio brasileiro.

Toledo, 79ª cidade mais rica do agronegócio brasileiro I

A informação foi divulgada nesta semana pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), com base na Produção Agrícola Municipal (PAM), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Toledo, 79ª cidade mais rica do agronegócio brasileiro II

Toledo se destaca na pecuária, sendo um dos polos produtores de suínos e de frango de corte no Estado. Está na 79ª posição no ranking nacional, com o VBP de R$ 825,5 milhões e um PIB de R$ 6,2 bilhões. É também o segundo maior produtor de pescados do Paraná. Matéria completa:

Covid’ados-19

O governador Carlos Massa Ratinho Junior testou positivo para Covid-19 nesta sexta-feira (7). Ele está bem, sem sintomas e permanecerá em isolamento em Curitiba pelos próximos dias. Sua agenda foi totalmente cancelada, inclusive aquela que teria com a Ministra Teresa Cristina, que virá ao Paraná para ver in loco a perda na agricultura por conta da estiagem.

Covid’ados-19 I

O presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano, testou positivo para Covid-19 nesta manhã de sexta-feira (07) e cancelou os compromissos da agenda na região Sudoeste. Traiano já tomou as 3 doses da vacina e mesmo tomando todos os cuidados, como uso de máscara e distanciamento social, contraiu o vírus pela segunda vez.

Entrevistas de sábado

Depois de 12 meses de “hibernação”, o ex-prefeito Lucio de Marchi volta à Gazeta para falar sobre as conquistas de Toledo, sua intenção como pré-candidato a deputado estadual e sobre o que o povo toledano pode dele esperar, caso eleito.

Entrevistas de sábado I

Vereador Chumbinho Silva, além de prestar contas de seus 12 meses de mandato, vai falar a respeito de um ofício enviado à Defesa Civil sobre a crise hídrica e as ações feitas pelo município.