Foto: Ricardo Morante/Secom

A equipe de engenharia da Secretaria Municipal de Educação (Smed) apresentou o projeto de reforma e ampliação do prédio da Escola Municipal Carlos João Treis e do Colégio Estadual Germano Rhoden, na Vila Paulista, às equipes diretivas. As duas unidades educacionais dividem o mesmo espaço para o atendimento dos quase mil alunos e o local demanda investimentos. O prefeito Beto Lunitti e a secretária da Smed Elisângela Batista participaram da ação realizada nesta terça-feira (13).

A ampliação contempla a construção de seis salas de aulas e mais uma obra com dois andares, acrescentando mais de 600 metros quadrados, permitindo melhores acomodações e serviços para a comunidade escolar. Além disso, o projeto contempla intervenções hidráulicas, elétricas e de redes de informática, pintura e construção dos vestiários na quadra de esportes, fechamento do refeitório (atualmente as crianças utilizam o saguão), a instalação de elevador e demais obras de acessibilidade.

Além da análise das intervenções já previstas no projeto desenvolvido pela Smed, a visita in loco apontou outras necessidades, como alterações no posicionamento do refeitório, e alguns ajustes foram sugeridos aos engenheiros responsáveis.

Algumas dessas observações foram feitas pelo prefeito Beto Lunitti após a análise do projeto e a vistoria no prédio. “Nós queremos que os alunos sob os cuidados do município e do estado tenham o melhor atendimento. A educação dos anos finais faz parte das competências estaduais, porém estão aqui, em Toledo, por isso queremos oferecer a melhor condição para eles também”. O gestor municipal ainda disse que é preciso contemplar todas as melhorias necessárias para evitar retrabalhos. “Não podemos correr riscos de fazer algo que não atenda todas as necessidades e temos que fazer ‘emendas’ posteriores”.

De acordo com a secretária Elisângela Batista, a decisão da Prefeitura de Toledo em promover as reformas necessárias e aguardadas pelas equipes diretivas e pedagógicas agradou a comunidade escolar. “Vai melhorar os ambientes. A educação precisa ser agradável para estudantes, professores e demais trabalhadores envolvidos. Aqui a necessidade de investimentos é urgente, principalmente porque a solução encontrada foi utilizar espaços nos finais de corredores para acomodar alguns profissionais, como as coordenações pedagógicas”. 

Beto ainda falou que é preciso mudar os paradigmas da educação ampliando as parcerias entre o município e o estado. “Podemos investir na infraestrutura e os alunos dos anos iniciais [1º ao 5º]  e dos anos finais [6º até o ensino médio] terem acesso às tecnologias, dentro de um propósito que assumimos em nosso plano de governo que é inserir as escolas no mundo digital. Em contrapartida, o Governo do Paraná poderia oferecer formações para nossos professores, entre tantas outras possibilidades. Podemos ir além de apenas compartilhar o prédio”, concluiu.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação