Corte de grama no Jardim Porto Alegre. Foto: Carlos Rodrigues/Secom

Chuva e muito calor, ambiente propício para vegetação rasteira (grama, mato,…) se desenvolver rapidamente. Acontece que o último mês, quando esse clima começou na rotina da cidade também encerrou o contrato com as empresas responsáveis em proporcionar a limpeza dos canteiros, praças e parques públicos, além dos fundos de vale. 

A retomada das roçadas e cortes de grama aconteceu na última semana. Segundo o diretor de Serviços Públicos, Altevir de Paula Neves, o município ficou aproximadamente um mês sem cortes de grama em função do intervalo de contratos. A retomada dos trabalhos aconteceu na última semana, porém só na área que ele fiscaliza são mais de 800 mil metros quadrados para realizar a manutenção, entre ruas, parques e praças. 

Analisando a demanda de serviço e o que foi realizado nos últimos dias “até que estão indo melhor que o esperado”, avaliou o diretor. As equipes já terminaram a Avenida Parigot de Souza, Barão, XV de Novembro, Carlos Barbosa, Arnaldo Dulius, Victor Hugo, Rio Grande do Sul, entre outros trechos.

A mudança é percebida facilmente pela população. “Estava precisando esses cortes. Isso é muito bom, nossa cidade é linda e depois da limpeza fica maravilhosa”, avaliou a moradora do Jardim Porto Alegre, Elizabete Sitt, que acompanhou os trabalhos de corte de grama. 

A gestão municipal compreende o desejo da população em ver os jardins de praças, canteiros públicos e fundos de vale com a manutenção em dia. Mas pede também a compreensão, pois as equipes estão seguindo um cronograma e dependem das condições climáticas para dar agilidade aos trabalhos.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação