Foto: Reprodução

Companhia avança na Visão 2030 ao expandir sua atuação geográfica mirando no posicionamento estratégico em mercados maduros

A BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, retomou quatro habilitações para exportar seus produtos à Rússia a partir das unidades de Lucas do Rio Verde (MT), Campos Novos (SC), Lajeado (RS) e Rio Verde (GO). A Companhia irá comercializar diversos cortes de suínos, prioritariamente pernil, lombo, paleta e sobrepaleta, com possibilidade de exportar também barriga e carcaça, a depender da demanda local.

“A retomada da nossa atuação na Rússia, um dos maiores mercados consumidores de suínos, confirma a confiança deste país na qualidade de nossos produtos”, salienta Grazielle Parenti, vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade da BRF.

Além de aumentar sua presença internacional com participação e relevância em alguns dos maiores centros consumidores do mundo, a BRF avança ainda no segmento de suínos de alto valor agregado, que oferece grande potencial para quintuplicar seu tamanho no Brasil e é mais um foco de atuação da Companhia apresentado na estratégia de crescimento Visão 2030.

As quatro plantas habilitadas produzem cortes como pernil, lombo, paleta e sobrepaleta, barriga, costela e miúdos, sendo que a unidade de Lajeado é a única no momento que também produz carcaça suína. 

Sobre a BRF

Uma das maiores empresas de alimentos do mundo, a BRF está presente em 117 países. Seu propósito é oferecer alimentos de qualidade cada vez mais saborosos e práticos, para pessoas e seus pets em todo o mundo, por meio da gestão sustentável de uma cadeia viva, longa e complexa, que proporciona vida melhor a todos, do campo à mesa. Dona de marcas icônicas como Sadia, Perdigão e Qualy, a Companhia pauta suas ações nos compromissos fundamentais de segurança, qualidade e integridade. A empresa baseia sua estratégia em uma visão de longo prazo e visa gerar valor para seus mais de 100 mil colaboradores no mundo, mais de 350 mil clientes e aproximadamente 10 mil integrados no Brasil, todos os seus acionistas e para a sociedade.

Fonte: Assessoria de Comunicação da BRF