A passagem de uma frente fria na próxima quinta-feira (25) pelo sul do país deve derrubar as temperaturas no Rio Grande do Sul no final de semana. Segundo Naiane Araújo, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o sistema deve levar chuvas para a região, mas deve passar de maneira muito rápida e o declínio da temperatura deve acontecer já na madrugada da próxima sexta-feira (26).

Ainda segundo a meteorologista, entre esta quarta e quinta-feira podem ocorrer chuvas de granizo no Rio Grande do Sul. “Entre hoje e amanhã o tempo fica instável, dando condição para chuvas de granizo em todas as regiões do estado”, afirma Naiane.

Para as próximas 24 horas, o modelo Cosmo do Inmet aponta possibilidade de chuvas mais volumosas apenas para o extremo sul do estado. Ainda assim, os volumes não devem ultrapassar os 20 mm nesta quarta-feira (24). Entre a noite e a madrugada da quinta-feira (25) a tendência é do avanço da frente fria para toda a região, com precipitação entre 20 e 40 mm.

Já a partir de sexta-feira (26), o volume de chuva tende a ficar mais expressivo também em Santa Catarina e Paraná, com até 30 mm. Também passa a chover no Mato Grosso do Sul, onde os modelos mostram precipitação de até 70 mm na região sul do estado.

As chuvas podem ainda chegar até o Sudeste, mas sem força para avançar aos demais estados da região, ficando chuva prevista apenas para o extremo norte de São Paulo. “O sistema não terá força avançar para o Centro-Oeste e outras áreas do Sudeste, ele passa rápido e se desloca para o oceano em seguida”, explica Naiane.  A massa de ar frio também pode derrubar as temperaturas em São Paulo e Minas Gerais, mas ainda sem chances de geadas.

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 93 horas: 

93 horas - Inmet - 2406
Fonte: Inmet 

Temperaturas e frio 

Naiane destaca que o declínio de temperatura deve ser de, pelo menos, 6 graus no Rio Grande do Sul, aumentando a chance de geadas nas regiões serranas do estado. “Os modelos nos motram hoje temperatura mínima de 4ºC e nós já entendemos que podem ser registradas temperaturas mais baixas ainda”, afirma. A tendência é que as condições de geadas no RS persistam durante todo o final de semana.

Além do Rio Grande do Sul, a massa de ar frio deve atingir também a região serrana de Santa Catarina e há possibilidade de avançar até o oeste do Paraná. As geadas e declínios mais expressivos, no entanto, devem ficar restritos ao Rio Grande do Sul desta vez. Os mapas mostram ainda um possível avanço para o extremo sul do Mato Grosso do Sul, mas Naiane afirma que a queda nos termômetros não deve ser tão expressiva.

Massa de ar frio - Inmet - 2406 -
Fonte: Inmet 

Últimos cinco dias 

O mapa de precipitação acumulada do Inmet mostra que nos últimos cinco dias, o extremo norte do país recebeu os maiores volumes de chuvas. Falando em regiões de produção agrícola, os volumes chamam atenção em Roraima, onde os produtores finalizaram recentemente o plantio da soja e as chuvas são importantes para garantir o bom desenvolvimento da safra.

O mapa de precipitação em tempo real da Climatempo indica os volumes acima de 80 milímetros para a região. Confira:

Mapa Climatempo precipitação - 2406

O Inmet aponta que os volumes ficaram entre 60 e 125 milímetros de precipitação no estado. O modelo Cosmo do Inmet continua indicando chuvas em bons volumes para os próximos dias para a região.

Além de Roraima, também choveu no Nordeste do Brasil. Os volumes ficaram entre 20 e 30 milímetros em todo o leste da região. Também no período, choveu no extremo sul do Rio Grande do Sul, com precipitação entre 15 e 20 milímetros de precipitação.

Veja o mapa de precipitação acumulada nos últimos cinco dias em todo o Brasil: 

Cinco dias - Inmet - 2406

 

Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas