Eleições no SerToledo

Não sou formado em direito, mas do pouco que conheço sobre Código Penal, essa liminar me deixou dúvidas de sua legitimidade. Não estou questionando os homens das Leis, mas a suas interpretações. Entendo que há a ausência de capacidade postulatória – ad causan – e o indeferimento da liminar impetrada pelo SerToledo, apenas prorroga a data das eleições. Leia a sentença no documento abaixo:

A mentira tem perna curta

Enquanto isso, as barbaridades continuam sendo praticadas por parte da chapa dos desordeiros que se dizem “surpresos” com o cancelamento das eleições. Tão logo foi anunciado o cancelamento das eleições, os integrantes desta chapa se manifestaram publicamente alegando estarem “surpresos” com a suspensão do processo eleitoral no Sindicato. Dá licença? Subestimar a inteligência dos servidores e faltar com verdade é catequese de vocês, e isso não os credenciam a estar à frente de tão honroso sindicato. Então me expliquem isso:

A verdade. A sentença.

Como a mentira tem perna curta, veja quem ingressou com o processo pedindo a anulação das eleições:

Cutistas às “espreitas”

Dois ônibus, cheios de pessoas de outros municípios ligadas a outros sindicatos filiados à CUT, estacionaram ao redor da sede do SerToledo e, segundo informações colhidas no local, vieram para impedir a saída das urnas a qualquer preço. Tudo pago pela tal CUT.

Lotes sociais

Como o mundo dá voltas, e seguindo a lenda de que “as pedras se reencontram”, creio que dessa vez o vice-prefeito de Toledo, Ademar Dorfschmidt não será processado por querer oportunizar aos pobres comprar nem que seja 150 m² de terra. Todos nós sabemos que em Toledo os preços dos terrenos e de alguns imóveis são os mais caros do Brasil, devido à ganância dos imobiliários, e com esse projeto que irá à Câmara Municipal, esses sonhos poderão sair das “nuvens”.

Lotes sociais I

De acordo com o PL que será apresentado, o programa consiste na disponibilização e venda pelo município de terrenos com toda a infraestrutura e área mínima de 150 metros quadrados, com foco no atendimento de pessoas inscritas no cadastro da Secretaria de Habitação, Serviços e Obras Públicas do município. Vamos aguardar e esperar que não haja “lobistas” ou outros “interessados” querendo impedir que o projeto seja barrado.

Lotes socais II

Faço questão de citar o vice-prefeito Ademar Dorfschmidt, por ser ele um dos grandes entusiastas que levou ao secretário de Planejamento e Projetos Estruturantes do Paraná, Waldemar Bernardo Jorge, essa ideia. E o representante do Estado anunciou a possibilidade de uma parceria para levar o Lote Social para os paranaenses.

Sábia palavras

Li nas redes sociais a manifestação do servidor público e diretor do Albergue Noturno Alan Kardec, Ademir Bebber, sobre doar dinheiro nos semáforos de Toledo. Ele foi cirúrgico, pois pedir esmola virou profissão e isso se torna problema social em qualquer cidade. Isso me fez lembrar de uma placa, fixada em uma das ruas de Foz do Iguaçu: “Não dê esmolas, dê oportunidade”. Mesmo que eles fujam, você fez a oferta e sua consciência vai ficar sossegada.

Ademir assim escreveu:

Olá meus amigos, sou diretor do Albergue e nenhuma destas pessoas, em particular dos venezuelanos, até hoje veio dormir no albergue, muito embora fossem convidados por mim e outras pessoas a se abrigarem lá. Sabem por quê? É simples: se cada vez que o semáforo fechar eles ganharem R$ 1 real, ganharão R$ 60 reais por hora (se tiver criança no colo os valores triplicam) e assim podem pagar um bom hotel e viver melhor que a maioria dos brasileiros. Para não cansar o público e ter maior segurança, estão sempre mudando de cidades.