Navio petroleiro. Foto: André Motta/Petrobras

Nova área reforça a crescente importância das atividades relativas à transição para baixo carbono na companhia

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a criação da gerência executiva de Mudança Climática, que será responsável por liderar as ações da companhia relativas à gestão de carbono, redução das emissões atmosféricas, eficiência energética e mudança do clima. A nova estrutura será ligada à Diretoria Executiva de Relacionamento Institucional, que passa a se chamar Diretoria Executiva de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade.

A criação da gerencia executiva reforça a importância das atividades relativas à transição para baixo carbono na Petrobras, tendo em vista a relevância do tema para a sociedade, a indústria e o planejamento estratégico da companhia. A Petrobras visa a geração sustentada de valor na transição para baixo carbono e foca sua gestão de carbono em três pilares:
• transparência e quantificação;
• resiliência da posição em óleo e gás; e
• fortalecimento das competências alinhadas à economia de baixo carbono. 

A prioridade da companhia é operar com baixos custos e com baixas emissões e oferecer aos seus clientes energia acessível e aderente aos compromissos de redução de emissões.

“A criação da Gerência Executiva de Mudança Climática tem como objetivos a melhoria da governança e o aumento do foco na redução de emissões de gases de efeito estufa e na captura de carbono. Adotamos uma política de transparência em nossos compromissos relacionados a emissões e optamos pelo uso de inovações tecnológicas aplicadas ao nosso core business, conciliando a maximização de valor para o acionista com o retorno para a sociedade de ações destinadas a minimizar o aquecimento da Terra”, explica Roberto Castello Branco, presidente da companhia. 

A nova área será responsável pela proposição das metas e compromissos corporativos em carbono e clima e pela coordenação de sua implementação, liderando a implementação dos planos de mitigação de carbono e a promoção e incorporação de tecnologias de baixa emissão na carteira de investimento da companhia.

A gerência executiva será liderada por Viviana Coelho, atual gerente de Emissões, Eficiência Energética e Transição para Baixo Carbono da Petrobras. Viviana é engenheira química pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), bióloga pela PUC-PR, com mestrado em tecnologia ambiental pelo Imperial College em Londres, MBA em administração avançada pela COPPEAD, pós graduação em inovação pela Unicamp e extensa formação executiva em instituições como INSEAD, IMD, Universidade de Cambridge, London Business School e Columbia University. Na Petrobras há 18 anos, atualmente também representa a companhia no Comitê Executivo da Oil and Gas Climate Initiative e no grupo de Climate Change da IPIECA. Anteriormente atuou em diversas funções nas áreas de Downstream e no Centro de Pesquisas (Cenpes), dentre elas como gerente geral dos portfólios de inovação em gás, energia e desenvolvimento sustentável. Antes da Petrobras, atuou como consultora em projetos para multinacionais de diversos segmentos em vários países.

Fonte: Agência Petrobras de Notícias