Impressora 3 D - Foto: Divulgação

O Prêmio Melhores TCCs do CREA-PR – concurso organizado pelos Colegiados de Entidades de Classe, Instituições de Ensino e Inspetores – tem como objetivo divulgar os melhores Trabalhos de Conclusão de Curso ligados às empresas, aos profissionais da área e à sociedade.

O propósito do prêmio é valorizar o conhecimento técnico e científico relacionado às áreas das Engenharias, Agronomia e Geociências.

Neste ano, o TCC intitulado “Impressora 3D de baixo custo”, desenvolvido pelo aluno Leonardo Alves Antonelli, do curso de Engenharia Eletrônica do Campus de Toledo da UTFPR (Universidade Técnológica Federal do Paraná), sob orientação do profº. Marcos Roberto Bombacini, ficou classificado em 3º lugar na categoria Elétrica do prêmio do CREA-PR (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná). Como resultado dessa classificação, o trabalho será publicado em uma edição especial da Revista Técnico Científica do CREA-PR e será exposto em eventos estaduais do Conselho.

O processo de impressão 3D também é chamado de manufatura aditiva, que é um processo no qual se fabrica uma peça por meio da adição de material em várias camadas até obter o formato desejado.

O principal motivo para a utilização está na produção rápida e na capacidade de atingir geometrias não obtidas pela manufatura convencional. Este tipo de manufatura vem facilitando a entrada de usuários e até de pequenas empresas no mercado, possibilitando a qualquer pessoa criar seu próprio protótipo da forma que desejar. Atualmente, esta técnica tem demonstrado um grau de inovação a tal ponto de ser considerada como uma das bases da nova revolução industrial, a indústria 4.0.

Este Projeto de Conclusão de Curso foi desenvolvido em parceria com uma empresa fabricante de impressoras 3D já consolidada no mercado, a Microbras, situada no Biopark da cidade de Toledo.

O objetivo principal foi confeccionar uma impressora de baixo custo do tipo Delta. Tais impressoras se baseiam no processo de determinação dos parâmetros das suas juntas articuladas para realizar a movimentação desejada permitindo um aumento da área de impressão.

Fonte: Assessoria de Comunicação/UTFPR