O tradicional trenó, puxado pelas nove renas do Papai Noel, foi substituído por um comboio de motocicletas no Hospital Universitário do Oeste do Paraná, na tarde de sábado (19). Uma folga merecida para Rudolph, Corredora, Cometa e as demais renas, que todos os anos carregam o bom velhinho e o espírito natalino por todos os cantos. É tempo de esperança para essas crianças, que sem restrições de saída do quarto puderam acompanhar a chegada, e ainda tirar fotos com o Papai Noel, seus ajudantes e as motocicletas. A programação animou o Murilo Gabriel Costa, de 5 anos. “Ele gostou e isso distrai bastante ele nesse momento em que ele sente bastante saudade de casa. Achei muito lindo esse momento”, diz a mãe, Fabiana Chagas.

Mas quem não pode sair do quarto também não ficou sem a visita do Papai Noel. A entrega dos presentes foi para todas as crianças internadas na instituição, na ala pediátrica, UTI Pediátrica, Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), e UTI Neonatal. “É um momento muito especial para todos que estão internados. Tomamos todos os cuidados devidos por conta da pandemia, e acredito que isso vai proporcionar um Natal mais feliz e alegre para as crianças. Programações como essa ajudam também no tratamento das crianças, elas aceitam melhor. Só temos a agradecer a todos os motoclubes que participaram dessa ação”, comenta o diretor geral do Huop, Rafael Muniz de Oliveira.

A arrecadação dos presentes foi possível através de uma iniciativa do Orquídea Negra Motoclube, em parceria com os motoclubes: Estradeiros, Atrevidas do Asfalto, Libertários e Maisons.  “Todos os anos proporcionamos um momento como esse, e nesse ano decidimos fazer no hospital. Fizemos essa arrecadação com uma união bem bacana de todos, e precisamos agradecer a todos que ajudaram”, enfatiza o representante do Orquídea Negra, Jeferson Firmino de Andrade.

DOAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

Além dos brinquedos, um pequeno paciente recebeu uma doação ainda maior. O Talyson tem sete meses e ao ser desospitalizado precisará de cuidados especiais em casa. Ao saber disso, os motociclistas se mobilizaram para a doação de um aparelho sugador e um aparelho de inalação. Um gesto oportunizado pelo motoclube Bactérias da cidade de Curitiba.

Fonte: Assessoria