Primeira etapa do 4º Ciclo de Videoconferências dedicado, neste ano, a discutir a Prevenção de Violência e Promoção da Cultura da Paz. A ideia é capacitar gestores e profissionais que atuam em políticas públicas para identificar e prevenir situações de risco de violência virtual contra crianças e adolescentes. - Curitiba, 27/05/2019 - Foto: Americo Antonio

Primeira etapa do 4º Ciclo de Videoconferências dedicado, neste ano, a discutir a Prevenção de Violência e Promoção da Cultura da Paz. A ideia é capacitar gestores e profissionais que atuam em políticas públicas para identificar e prevenir situações de risco de violência virtual contra crianças e adolescentes.

O Núcleo da Paz realizou nesta segunda-feira (27) a primeira etapa do 4º Ciclo de Videoconferências dedicado, neste ano, a discutir a Prevenção de Violência e Promoção da Cultura da Paz. A ideia é capacitar gestores e profissionais que atuam em políticas públicas para identificar e prevenir situações de risco de violência virtual contra crianças e adolescentes.

Neste primeiro encontro, os profissionais da rede de proteção social discutiram a influência do mundo virtual no desenvolvimento psicológico e social dessa população. Sob o tema “Infância e adolescência: a realidade do mundo virtual”, especialistas abordaram os desafios para a proteção integral diante do avanço tecnológico e a disseminação de práticas virtuais de entretenimento.

De acordo com o chefe de Atenção às Condições Crônicas da Secretaria da Saúde do Paraná, João Luís Crivellaro, uma das principais preocupações é a sub-notificação de casos. “Por isso é preciso criar condições para que todos possam procurar ajuda, especialmente as crianças e adolescentes mais desprotegidos, oprimidos e negligenciados, sem visibilidade e à mercê da impunidade”.

AÇÃO – Com transmissão para as 22 regionais a partir do auditório da Secretaria de Estado Saúde do Paraná, o Ciclo de Videoconferências é um evento promovido pelo Núcleo Estadual Intersetorial de Prevenção de Violências e Promoção da Saúde e da Cultura da Paz (Núcleo da Paz) e Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a Escola de Educação em Direitos Humanos, da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e Força-Tarefa Infância Segura.

Por tratar-se de um grupo com maior vulnerabilidade, a importância das redes de cuidados e parcerias foi destacada pela mediadora do debate, Rosineide Frez, do Departamento da Diversidade e Direitos Humanos da Secretaria da Educação.

“Dada a amplitude das mídias e redes sociais e o descontrole associado à propagação de informações, é necessário aprofundar as reflexões relacionadas a sua influência no comportamento das crianças e adolescentes, bem como no seu desenvolvimento psicológico e social”, salientou o psicólogo Emerson Luiz Peres, articulador do Núcleo da Paz.

NÚCLEO DA PAZ – O Núcleo Estadual Intersetorial de Prevenção de Violências e Promoção da Saúde e da Cultura da Paz (Núcleo da Paz) foi criado através do Decreto Estadual nº 11.042, de 14/05/2014 para promover articulação entre diferentes políticas públicas para a prevenção de violências e a promoção da cultura da paz. Participam do núcleo representantes de diferentes Secretarias de Estado e Conselhos de Políticas Públicas.

DENÚNCIAS – O Disque Denúncia 181 e o Disque 100 (Direitos Humanos) são serviços de atendimento telefônico gratuitos que recebem denúncias, que podem ser anônimas, sobre violações de direitos de crianças e adolescentes. Funcionam 24 horas por dia. As ligações podem ser feitas de qualquer telefone fixo ou móvel.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Primeira etapa do 4º Ciclo de Videoconferências dedicado, neste ano, a discutir a Prevenção de Violência e Promoção da Cultura da Paz. A ideia é capacitar gestores e profissionais que atuam em políticas públicas para identificar e prevenir situações de risco de violência virtual contra crianças e adolescentes. – Curitiba, 27/05/2019 – Foto: Americo Antonio

Fonte: Agência Estadual de Notícias