Gozando da minha cara?

Socorro! …DECRETO Nº 6590

Prorroga por mais dez dias a vigência das medidas de distanciamento social para o enfrentamento da pandemia da COVID-19 dispostas no Decreto nº 6.294, de 3 de dezembro de 2020, prorrogada pelo Decreto nº 6.555, de 17 de dezembro de 2020, e adota outras providências.

Parágrafo único:

Excepcionalmente, na passagem do dia 31 de dezembro de 2020 para o dia 1º de janeiro de 2021, as medidas dispostas no caput deste artigo não se aplicam.

Não sei se é para rir, chorar ou mandar todos para aquele lugar.

Gozada da minha cara? I

DECRETO FEDERAL fechou todas as fronteiras terrestres. Menos em Foz do Iguaçu e Ciudad del Este, ou nas localidades chamadas de cidades-gêmeas, para quem nelas tiver comprovante de residência ou possuir dupla cidadania. Quero saber qual é esse “detetive” que fica revelando os caminhos do coronavírus, só para parabenizá-lo e pedir que prossiga essa investigação até achar a fonte ou o ninho laboratorial, para irmos acabar com o vírus e com quem os criou.

Exonerados

Está bem recheada com mais de 120 nomes que foram exonerados da atual administração, a edição nº 2.793 do Órgão Oficial do Município. Claro que são cargos de confiança e, em sua maioria, servidores de carreira que continuarão, mas sem estar ligados diretamente a nova gestão de Toledo.

Leia na íntegra:

Falta de educação ou porcaria mesmo?

Recebi de uma leitora da Gazeta, residente no Santa Clara 4, essa imagem que já diz, mostra e repugna tudo. Sem palavras!

Schemaq com um pé na economia de Toledo

Toledo é o maior PIB Agropecuário do Paraná e por conta disso atrai muitas empresas ligadas ao agronegócio. Entre elas, os empresários de visão Márcio e Marcelo Schons da Indústria de Máquinas e Equipamentos Schemaq, da linda Pato Bragado.

Schemaq com um pé na economia de Toledo I

Pelo que se sabe extraoficialmente, a intenção da indústria é abrir uma representatividade (filial) em Toledo para ficar mais próxima dos melhores produtores do Paraná e ofertar equipamentos que melhoram a lucratividade de quem produz. Na foto com esse colunista, Jair Costa, diretor comercial da empresa Schemaq, junto com Daniel Kunzler, da LS Pré-Moldados.

Jair Costa, diretor comercial da empresa Schemaq e Daniel Kunzler da LS Pre Moldados.

Lotes solidários

Não é preciso discorrer sobre o que ocorreu quando empresários de Marechal Candido Rondon firmaram parceria aqui em Toledo para implantar os tais “loteamentos sociais”, projetos esses devidamente banidos pelo MP e, resolvido diante da Lei*.  Fui um grande defensor, por ter entendido a finalidade social daquele projeto já implantado há mais de 30 anos na região sem qualquer problema, pois em todos as pessoas de baixa renda saíram do sonho verdadeiramente para seu cantinho de terra, nessa terra.

Lotes solidários I

Li uma espécie de prestação de contas publicada por Elio Migliorança, respeitado cidadão de Nova Santa Rosa, pelos seus anos de dedicação às causas sociais dentro de sua igreja, que é a Católica, e das demais congregações, sejam elas luteranas, evangélicas ou outras.

SEGUE O TEXTO:

PARA HOJE E NO ANO DE 2071

Na semana que passou a cidade de Nova Santa Rosa testemunhou a conclusão de um projeto significativo, desenvolvido nos últimos oito anos.

Em 2012 algumas pessoas formaram um grupo que contribuiu mensalmente para adquirir uma área de terras e dividi-la, cabendo a cada um dos participantes um lote urbano. Em 2019 os lotes foram escriturados e durante o ano de 2020 continuaram as obras de infraestrutura no loteamento formado por 311 lotes. Cada um contribuiu com R$24.000,00 reais tendo recebido o lote com toda a infraestrutura, escriturado, registrado e IPTU de 2020 pago.

A diretoria que conduziu o projeto prestou um serviço voluntário, com o objetivo de dar a oportunidade a muitas pessoas com menos recursos de poder adquirir um lote e realizar o sonho da casa própria. A diretoria, que não recebeu remuneração pelo trabalho, foi muito zelosa na administração das parcelas pagas pelos associados, recursos estes integralmente aplicados no projeto do loteamento. Dentre os mais de 250 associados, é sabido que aproximadamente 150 pessoas jamais teriam condições de comprar um lote devido aos preços praticados nesta cidade, considerando que estas pessoas são assalariados e pequenos proprietários rurais. O projeto caracterizou-se pela transparência total, busca sempre do melhor preço sem abrir mão da qualidade, inclusive a pavimentação do loteamento foi feita de concreto, iluminação com lâmpadas Led e anexo ao loteamento, em parceria com o poder público municipal que sempre apoiou o projeto, há uma trilha ecológica para caminhadas no meio do mato. Em fase de finalização do projeto, semana passada foi feita uma distribuição aos participantes do chamado Condomínio Independência, de sobras obtidas graças à economia gerada por uma gestão séria e eficiente. O valor devolvido foi de R$1,36 milhão de reais, sendo que os proprietários de lotes menores receberam R$7.920,00 cada um, e numa escala decrescente os lotes maiores receberam R$1.690,00 cada. Os lotes foram distribuídos por sorteio e assim a distribuição das sobras se fez inversamente proporcional ao tamanho do lote, decisão da assembleia, forma pela qual eram tomadas todas as decisões. E agora para esclarecer o título deste artigo, está em construção próximo à entrada da trilha um parque, no qual haverá um espaço chamado “cápsula do tempo”, nela a Diretoria vai depositar uma urna com todo o histórico do Projeto, e cada família poderá colocar um envelope contando sua história e seu sentimento como integrante deste empreendimento, com uma mensagem e lembranças se quiser, para seus descendentes. Esta urna será lacrada e concretada no subsolo do monumento para ser aberta daqui a 50 anos, ou seja, em 2071, já que o fechamento será no ano que vem.

Este artigo contando esta história que você está lendo, com a edição deste jornal que o está publicando será também colocado na urna para ser lido no dia da sua abertura. Diretores e funcionários deste jornal estão convidados a estar lá na abertura. As emoções vividas no momento da entrega dos lotes que realizou tantos sonhos, compensou todos os sacrifícios e dificuldades destes 8 anos de trabalho. Com fé e união, juntos vencemos todos os desafios. Desejamos que o sonho realizado hoje estenda seus benefícios para as próximas gerações.

Deus recompense generosamente todos aqueles que colaboraram e tornaram possível esta realização!

Por Elio Migliorança