Foto: Ricardo Morante/Secom

O prefeito em exercício Ademar Dorfschmidt e o assessor jurídico da Prefeitura de Toledo, Alexandre Gregório, participaram, nesta segunda-feira (22), por videoconferência, da primeira assembleia geral do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar). Aproximadamente 2.500 municípios brasileiros participam do grupo com o intuito de facilitar a compra de vacinas, equipamentos, insumos e medicamentos para o combate à Covid-19. 

O primeiro objetivo do consórcio é a aquisição de 20 milhões de doses de vacinas para complementar as distribuídas pelo Ministério da Saúde e acelerar a imunização dos grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Imunização. Ademar Dorfschmidt informou que o Conectar é formado por municípios que, somados, alcançam mais da metade da população brasileira. 

Logo após a videoconferência, Ademar sancionou a Lei “R” nº 15/2021, que autoriza a administração municipal a adquirir vacinas contra o novo coronavírus. A regulamentação orienta que a aquisição deve ser feita de “laboratórios que detenham o respectivo registro ou autorização temporária de uso emergencial, expedidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”. 

Para realizar a compra, o município prevê a aplicação de R$ 5 milhões. Esse valor é suficiente, segundo estudo realizado pela Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (AMOP), para cerca de 100 mil doses. “Toledo está se programando para, caso seja necessário, adquirir estas doses. É fato que a vacina é a forma mais segura de prevenção. Estamos nos precavendo e fazendo o possível para salvar vidas”, destaca Dorfschmidt. 

Sobre o Conectar, Ademar disse estar confiante. “A implantação deste consórcio demonstra que os municípios estão ansiosos por vacinar sua população e essa união faz a diferença. De forma conjunta, a FNP, a Frente Nacional dos Prefeitos, quer dar mais rapidez à imunização, pois os municípios têm condições de ser mais ágeis na dispensação da vacina desde que ela esteja disponível”. 

Formato da compra

O planejamento do Conectar estuda a compra de vacinas por meio do consórcio Covax Facility, iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef); via Fundo Rotatório da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e ainda por negociação para a compra de parte das vacinas AstraZeneca que estão em estoque nos Estados Unidos. 

O presidente da FNP, Jonas Donizette, destacou a forma rápida com a qual o consórcio se organizou. “Ele foi formado em menos de um mês, em tempo recorde, e mostra a força dos municípios”, salienta. 

Dos 2.599 municípios interessados, 1.731 (entre eles Toledo) aprovaram leis municipais autorizando a participação no Conectar. Agora, o consórcio elegerá sua diretoria e a escolha do conselho fiscal, decisões que devem acontecer na próxima assembleia, marcada para segunda-feira (29).

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação