Os moradores de Araucária ganharam uma nova ligação de ônibus com Curitiba. Atendendo a uma reivindicação antiga dos moradores, a linha Vila Juliana foi estendida até o bairro Campina da Barra, na cidade da região metropolitana.

Com a mudança, os usuários poderão ir até o Terminal do Pinheirinho, na Capital, sem precisar antes trocar de veículo no Terminal da Vila Angélica. A linha renovada começou a funcionar na segunda-feira (29) com o nome Tupy/Juliana – o ponto final passou a ser na Rua Lotus, em Araucária.

O retorno do itinerário, suspenso desde 2017, era uma promessa de campanha do governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Foi um compromisso que fiz com a população, e não poderia deixar de concretizá-lo o mais rápido possível”, disse o governador.

A mudança faz parte do pacote de investimento de R$ 150 milhões em subsídio e obras para o transporte público de Curitiba e Região Metropolitana anunciado pelo governador em fevereiro deste ano.

A estimativa, de acordo com a Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), é que cerca de 1,5 mil usuários irão se beneficiar com a extensão. As passagens custarão R$ 4,50 – mesmo preço da Rede Integrada de Transporte (RIT). “Esse pedido é histórico e solicitado na Comec em diversas ocasiões e épocas. Significará um ganho de tempo expressivo para os usuários destas linhas e trará novas possibilidades de conexões entre os terminais”, destacou Gilson Santos, presidente da Comec.

USUÁRIOS – A assistente administrativa Luana Wenc, de 22 anos, comemorava na manhã de quarta-feira (31) a possibilidade de chegar com mais rapidez em Curitiba, sem a necessidade de fazer a integração no Terminal da Vila Angélica. “Escuto rumores desde o começo do ano de que a linha voltaria. Que bom que aconteceu agora. Vou economizar tempo”, afirmou. “Ficamos quase dois anos pedindo. A volta da linha nos dá mais qualidade de vida. Ganho pelo menos meia hora todos os dias”, acrescentou Thaís Nascimento, 24 anos, estagiária em uma empresa na região central de Curitiba.

Morador de Araucária, o vigilante Alessandro Fábio dos Santos, 31 anos, se tornou usuário frequente da linha, na ida e na volta para o trabalho em Curitiba. “A retirada do ônibus prejudicou muito a população de Araucária. Além do tempo, vemos que a qualidade dos ônibus também melhorou. Toda a cidade está muito feliz”, ressaltou.

PINHAIS/CENTENÁRIO – Outra linha importante, em Pinhais, também na Região Metropolitana de Curitiba, começou a funcionar na terça-feira (30). Convênio assinado entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Curitiba possibilitou a integração entre os terminais de Pinhais e Centenário, na Capital. Com isso, a linha Jardim Iraí foi ampliada e passou a se chamar Pinhais/Centenário.

Os usuários que pretendiam fazer este trajeto precisavam parar no terminal do Capão da Imbuia e trocar de ônibus antes de desembarcar no bairro Centenário. Com a linha direta, segundo estimativas da Comec, o tempo de deslocamento caiu de 35 para 20 minutos, atendendo aproximadamente mil pessoas diariamente.

INVESTIMENTO – As duas novas linhas fazem parte de um grande pacote de investimento para o transporte público anunciado em fevereiro pelo governador. São R$ 150 milhões em subsídio e obras para Curitiba e Região Metropolitana – R$ 40 milhões na Capital e R$ 110 milhões nas demais cidades.

Os R$ 150 milhões do Governo do Paraná garantirão ainda tarifa social de R$ 4,50 para Capital e linhas integradas das cidades vizinhas, e valores menores no transporte metropolitano, dividido em três anéis.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná