Residência em Boa Vista da aparecida, onde foi preso um dos alvos da operação. Foto: Polícia Federal

Os mandados foram cumpridos em várias cidades paranaenses e prisões foram realizadas em Cascavel e em Boa vista da Aparecida, no Oeste do estado

OPERAÇÃO SOLIS – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (18/5) a Operação Solis, com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa especializada na lavagem de dinheiro proveniente dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e casas de prostituição.

Cerca de 90 policiais federais cumpriram nove mandados de prisão preventiva e 17 mandados de busca e apreensão, em três estados: Paraná (Boa Vista da Aparecida, Cascavel, Colombo, Curitiba, Matinhos e Piraquara); Santa Catarina (Blumenau, Florianópolis e Massaranduba) e Rio Grande do Sul (Getúlio Vargas).

Para efetuar a lavagem de dinheiro, os criminosos utilizavam empresas, uma delas fictícia, com o objetivo de dar aparência de legalidade aos negócios e à ostentação de bens e valores, frutos dos crimes praticados.

Foto: Polícia Federal

Uma das formas utilizadas na lavagem de dinheiro é o recebimento de valores nas casas de prostituição, mediante uso de máquinas de cartão de crédito vinculadas a empresas do ramo de cosméticos e energia solar. Durante o período investigado, o líder da organização criminosa movimentou mais de R$ 1,6 milhão no sistema bancário, ostentando, assim, carros de luxo, jets ski e casas na praia, entre outros.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia causada pelo coronavírus, foi adotada logística especial de preservação do contágio com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Assista no vídeo abaixo uma das prisões realizadas em Boa Vista da Aparecida:

A seguir, um vídeo de um dos veículos de luxo apreendidos na operação, um Jaguar:

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal