Projeto “Adesão dos profissionais do SUS ao prontuário eletrônico” foi apresentado durante o XXXV Congresso Estadual de Secretários Municipais de Saúde.

O Município de Maripá foi um dos destaques da Mostra de Experiências Municipais: Exemplos de Êxito nas Regiões de Saúde realizada na sexta-feira (24), em Cascavel, durante o XXXV Congresso Estadual de Secretários Municipais de Saúde. O projeto “Adesão dos profissionais do SUS ao prontuário eletrônico” foi apresentado pela chefe da Divisão de Gestão Administrativa na Saúde, Nathalie Schneider Radetzki. O encontro é organizado pelo Cosems PR (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná) e considerado um dos mais importantes sobre saúde pública do Estado.

A secretária de Saúde, Andréia Bento Maria Scudeller, também participou congresso. “Ter a oportunidade de apresentar uma de nossas experiências neste evento demonstra que as ações que a secretaria vem realizando têm dado resultado e auxiliado na melhoria das políticas públicas de saúde, que podem ser tomadas como exemplo por outros municípios”, destaca.

SOBRE O PROJETO – O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é uma ferramenta digital que registra o histórico do paciente, permitindo que ele esteja disponível para a equipe de saúde independentemente do local onde ele for atendido. Apesar de estar disponível para todos profissionais, havia resistência no preenchimento do sistema, que gerava prontuários incompletos.

O projeto foi instituído para incentivar o uso correto da ferramenta, a partir do treinamento técnico de todos os profissionais. Os resultados foram positivos e hoje contam com a adesão de 100% dos profissionais.


Equipe da Secretaria de Saúde de Maripá que participou do evento.

REVISTA COSEMS – Durante o evento também foi realizado o lançamento da segunda edição da revista do Cosems PR (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná), que reúne uma série de experiências municipais como exemplos de êxito nas regiões de saúde.

Das 19 experiências publicadas, duas delas são de Maripá: o projeto Maripá Vigilante, Prevenindo as violências e apoiando a paz e o projeto de Cuidado de Gestantes, feito através da aplicação de planilhas para acompanhamento em uma equipe de estratégia de saúde da família. “São ações que deram certo em nosso município e que podem ser usadas como exemplo por outras cidades, porque boas ações devem ser compartilhadas e replicadas para atingirmos um SUS cada vez melhor”, explica a secretária.