Prefeito Beto Lunitti durante audiência de prestação de contas. Foto: Reprodução/Vídeo

A Câmara de Toledo realizou nesta quarta-feira, dia 24, audiência pública de prestação de contas do cumprimento das metas fiscais do Município de Toledo. Falando na abertura, o prefeito Beto Lunitti disse ser uma satisfação voltar à Câmara já pela terceira vez, lembrando que as contas expostas são do final da gestão anterior, do prefeito Lucio de Marchi, e que “nosso tempo será mostrado do primeiro quadrimestre para a frente”. Os dados expostos mostraram receitas totais arrecadadas de R$ 639,24 milhões, com despesas empenhadas de R$ 549,24 milhões e Receita Corrente Líquida ajustada de R$ 491,15 milhões, com 49,99% destinados a despesas com pessoal, 25,01% para educação e 26,27% para a saúde.

A audiência foi realizada pela CFO – Comissão de Finanças e Orçamento, integrada pelo presidente, Jozimar Polasso, secretário Gabriel Baierle e membros Beto Scain e Elton Welter, contando ainda com o presidente da Câmara, Leoclides Bisognin (o vice-presidente da CFO, Dudu Barbosa, estava em viagem). Também participaram o secretário da Fazenda Jadyr Donin, o contador Milton Endler e a controladora Cleusa Schmee Ullmann, além dos vereadores Professor Oséias, Gilson Francisco, Pedro Varela, Geraldo Weisheimer, Marcelo Marques, Chumbinho Silva e Olinda Fiorentin.

O prefeito disse aos vereadores que está se movimentando para constituir o PPA (Plano Plurianual) e que pretende fazer uma reforma administrativa conectada ao PPA, o que considera necessário e urgente. Ele também disse que quer todos os serviços públicos conectados numa secretaria para dar maior agilidade ao atendimento e está vendo isto com o controle interno.

Lunitti ainda relatou aos vereadores que está discutindo a implantação da Procuradoria do Município, a qual está tratando com os profissionais de Direito, e complementou afirmando que acredita que ao chegar aos 70 anos, é hora de Toledo dar este passo.

Outro anseio do chefe do Executivo é discutir o Procon e sua vinculação ao Gabinete do Prefeito, analisando cidades onde o órgão funciona como fundação ou consórcio. Sobre a pandemia, Beto disse que estamos há três ou quatro semanas com total lotação de UTIs na macrorregião e fez apelo para que as pessoas usem máscara, álcool gel e cuidados em relação à Covid-19. Também foi repassada a informação de que ao ser disponibilizada cloroquina e hidroxicloroquina, em 45 dias de oferta só 16 pessoas as usaram. Lunitti lembrou que defende o que diz a ciência, como fez a Associação Brasileira de Infectologia em documento no final de dezembro.

Posteriormente à prestação de contas do Poder Executivo foi realizada a Audiência de Prestação de Contas do Esporte, prevista em lei municipal e a cargo da CEC – Comissão de Educação, Cultura e Desporto. A CEC é integrada pelo presidente, Professor Oséias; vice-presidente, Marcelo Marques; secretário, Elton Welter e membros Beto Scain e Valdir Rossetto.

Já no dia 25, à 18 horas, será realizada a audiência pública de Prestação de Contas da Saúde, que atende os mesmos princípios e a legislação que criou o SUS – Sistema Único de Saúde. A Audiência de Prestação de Contas da Saúde está a cargo da CSS – Comissão de Seguridade Social e Cidadania. A CSS é integrada pelo presidente, Chumbinho Silva; vice-presidente, Valtencir Careca; secretário, Dudu Barbosa e membros Marly Zanete e Olinda Fiorentin.

Por fim, no dia 26 de fevereiro, às 14 horas, será realizada a audiência de prestação de contas da Educação, a cargo da CEC.

Com informações do Departamento de Comunicação da Câmara de Toledo