TOLEDO – Mais de 200 pessoas, entre autoridades, familiares, dirigentes de entidades e instituições de ensino superior, lideranças, empresários, pioneiros, profissionais liberais, professores, escritores, profissionais de comunicação, antigos amigos e demais convidados, da cidade e região, participaram do lançamento do livro “Willy Barth, uma biografia”, de autoria do professor Ricardo Rippel, com sessão de autógrafos no Museu Histórico Willy Barth, de Toledo, na noite de quinta-feira, 25 de julho de 2019.

Maria Bernardette Barth Calleya, Betty, e Vera Regina Barth dos Santos, filhas de Willy Barth.

            Entre os presentes ao evento marcado pela emoção, estiveram o prefeito Lúcio de Marchi; o vice-prefeito Tita Furlan; os vereadores Leoclides Bisognin e Albino Corazza Neto; os ex-deputados Dilceu Sperafico, Duílio Genari e Sabino Campos; a secretária municipal de Saúde, Denise Liell; o secretário municipal de Cultura, Odemílson dos Santos; o diretor do museu, Anésio Vito; a ex-vice-prefeita Rosali Masiero Campos, os ex-vereadores Wilmo Barcellos Marcondes e Pitágoras da Silva Barros, e as filhas do personagem da obra, Maria Bernardette Barth Calleya, Betty, e Vera Regina Barth dos Santos, além de netos e outros familiares, inclusive residentes em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Willy Barth nasceu em 20 de junho de 1906, em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul e visitou Toledo pela primeira vez em 1948, como sócio da Colonizadora Maripá, cujo projeto de colonização da então Fazenda Britânia, era comandado por seu amigo pessoal e sócio, Alfredo Paschoal Ruaro.

Willy assumiu a função de diretor-gerente da Maripá em 25 de março de 1949 e trouxe a família para morar em Toledo no ano seguinte, se elegendo prefeito do município em 1960. Faleceu prematuramente em dois de abril de 1962, aos 56 anos de idade, quando como prefeito de Toledo participava de comício em Guaraniaçu, concorrendo ao cargo de suplente de senador. 

A autoria da pesquisa e da obra, com 360 páginas, foi do professor e historiador Ricardo Rippel, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus de Toledo.

         A obra literária resgata a história, visão de futuro, liderança, carisma, empreendedorismo e outras virtudes de Willy, desde quando menino de muitas ideias e jovem de grandes sonhos, ampliando os negócios e formando a família, desde quando atuava como caixeiro viajante na Serra Gaúcha.

Antes de liderar a Colonizadora Maripá, em Toledo, integrou a empresa responsável pela colonização do Oeste de Santa Catarina, onde fundou a cidade de São Miguel do Oeste. Em seguida, assumiu a desafiadora e nobre missão de desenvolver o Oeste do Paraná, com a visibilidade e potencialidades do empreendimento da Maripá.

Sua atuação destacada na colonização e desenvolvimento da Fazenda Britânia, foi lembrada pelo autor do livro e as filhas Betty e Vera Regina, recordando, inclusive, a atenção e carinho dedicados à esposa dona Diva Paim Barth e filhas, seu hábito de leitura e lealdade aos amigos e companheiros de trabalho.

Da mesma forma, as ações e conquistas sociais, da emancipação ao aeroporto do município, a política como meio de transformação de Toledo e região, o falecimento prematuro e homenagens recebidas, em reconhecimento às suas realizações e legado de conhecimentos, inovação e ousadia.

Para a edição do livro foram realizadas pesquisas, reunidos documentos, coletados de depoimentos, elaborados textos e selecionadas fotografias, entre outras tarefas, ao longo de 14 anos, pelo autor, com a colaboração da família e diversas outras pessoas.

            A autoria da pesquisa e da obra, uma das mais aguardadas e importantes publicações da história de Toledo, com 360 páginas, foi do professor e historiador Ricardo Rippel, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus de Toledo; com colaboração na organização de textos e posfácio do escritor, poeta e jornalista Luiz Alberto Martins da Costa; e prefácio dos saudosos ex-prefeito e advogado Wilson Carlos Kuhn e ex-vereador, contador e historiador Ondy Hélio Niederauer, ambos já falecidos.

A obra também contou com a participação especial de Betty e Vera Regina, além de Ana Beatriz Barth Costamilan, Bea, e Maria Cristina Barth Moré, estas de saudosa memória, todas filhas de Willy e dona Diva, e do genro João Pedro Moré. As fotografias foram cedidas pela Família Barth e Museu histórico Willy Barth. A elaboração da capa, diagramação e projeto gráfico foram de Juliane Manz Fagotti e a edição e impressão da Editora e Gráfica Imagem, de Toledo.

            O autor Ricardo Rippel é professor doutor da Unioeste, campus de Toledo, com graduação em Economia pela instituição, em 1985; especialização em Teoria Econômica pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 1989; mestrado em Desenvolvimento Econômico pela UFPR, em 1995; doutorado em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), de São Paulo, em 2005, e pós-doutorado em Demografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2014.

Ricardo é professor e pesquisador da Unioeste há 33 anos, desde janeiro de 1986, onde atualmente é diretor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), e líder do Grupo de Pesquisa em Desenvolvimento Regional e Agronegócio (Gepec), do campus de Toledo.