A petição e abaixo-assinado feitos pela Gazeta de Toledo com intuito de  mobilizar a população e entidades representativas da sociedade civil do Paraná, principalmente da região Oeste (TOLEDO – CASCAVEL) para IMPEDIR a instalação de mais 15 praças de pedágios no Estado, e, especificamente, na BR 467 trecho já DUPLICADO, onde transita a maior produção agro do Paraná, nessa segunda-feira ultrapassou os 10.000 (dez mil) assinantes (apoiadores), 31.869 visualizações e 5.377 Compartilhamentos.

A indignação é unânime em torno dessas concessões, devidamente engessada para favorecer as concessionárias, seus asseclas e políticos que levam suas “sacolas” e “cuecas” carregadas do suor daqueles que produzem. Não se JUSTIFICA IMPLANTAR PRAÇAS DE PEDÁGIOS no Estado que tem as taxas mais caras do mundo.

Essa modalidade de concessão (onerosa) afetará os pequenos, médios e grandes produtores rurais, comércios, indústrias e demais empresas de cada região dentre os 54 municípios abrangidos pela AMOP (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná) e prejudicando ainda mais a nossa já quebrada economia.

Os estados de SC, RS, MS e MT tabelaram a menor taxa, tendo como menor valor cobrado R$ 1.60, enquanto a maior taxa é de R$ 12.80. Já aqui no nosso Paraná, a menor taxa é de R$ 6,20 e a maior é cobrada em Jataizinho, com o valor de R$ 26,40.

Imagens de Rogerio Massing
Veja tabela de todas as praças por estado: http://www.emsampa.com.br/pedpr.htm

Senhores representantes, PANDEMIA, DÓLAR NAS ALTURAS, COMBUSTÍVEIS MAIS CAROS DO MUNDO, INFINITOS ENCARGOS e agora, mais praças de PEDÁGIOS, quando na verdade deveriam estar baixando os valores das já existentes.

Quero lembrar ao povo que quando há mobilização popular, e onde já houve, muitos governadores cancelaram as instalações de novas praças de pedágios, e que também devemos exigir que se cumpra a nossa CONSTITUIÇÃO que descreve:

“Direitos e Garantias Fundamentais”, o artigo 5º diz o seguinte:

“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.”

E no inciso XV do artigo: “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens”.  

Que “o direito de ir e vir é cláusula pétrea na Constituição Federal, o que significa dizer que não é possível violar esse direito. E ainda, que todo o brasileiro tem livre acesso em todo o território nacional, o que também quer dizer que o pedágio vai contra a Constituição”.

Todos nós sabemos que as estradas não são invedáveis, pois as concessionárias realizam contratos com o governo e todos nós já pagamos através do CIDE aplicado nos combustíveis e os demais encargos.

Esse abaixo assinado, queremos, com todas as lideranças, entregar ao governador Carlos Massa Ratinho Junior e à EPL – Empresa de Planejamento e Logística – para que, RESPEITOSAMENTE, não apliquem mais essa CARGA no lombo de quem produz e, por consequência, no bolso daqueles que os elegeram, ou os apoiaram, seja na política ou através das entidades representativas.

Nelson Paludo é eleito vice-presidente da FAEP

A FAEP reelegeu a diretoria que ficará à frente da entidade pelos próximos três anos: de 2021 a 2024. Presidida por Ágide Meneguette, a chapa tem como principal plataforma o fortalecimento do sistema sindical e, por conseguinte, dos sindicatos rurais, por meio de uma série de ações, programas e políticas.

Nelson Paludo é eleito vice-presidente da FAEP I

Uma das prioridades será o Programa de Sustentabilidade Sindical, lançado em 2018, após o fim de contribuição sindical obrigatória. No total de 138 sindicatos habilitados a votar, a chapa teve 125 votos a favor, dois contra um em branco e 10 ausências.

Eleitores ativos

Pelo que se vê, os eleitores, principalmente aqueles que estão na linha de frente das entidades representativas da cidade e do interior, estão sendo participativos.

Eleitores ativos I

O vereador Chumbinho Silva, do PP, recebeu em seu gabinete o presidente da Igreja e também diretor do Esporte Clube Internacional de Cerro da Lola, Zenor Turra para um bate papo e para pautar algumas demandas importantes para a comunidade.