Plantio em Mundo Novo (MS). Foto: Divulgação

Oito mudas de pau-brasil, cinco de ipê-roxo, duas de peroba e uma de ipê-amarelo. Essas foram as espécies escolhidas para os eventos realizados nos 16 municípios lindeiros ao lago de Itaipu para simbolizar a marca dos 24 milhões de árvores plantadas, desde 1979, nas áreas protegidas na margem brasileira da binacional.

A ação começou no dia 14 de outubro, em Foz do Iguaçu, e terminou na última sexta-feira (5), em Santa Terezinha de Itaipu. Outra centena de árvores foi plantada nos municípios, durante os eventos – entre elas, mudas de copaíba, louro-pardo, guajuvira, jabuticabeira, cerejeira, pitangueira, uvaieira e ingazeiro, todas produzidas no viveiro florestal do Refúgio Biológico Bela Vista de Itaipu.

O objetivo das atividades foi consolidar e reforçar a parceria entre Itaipu e a comunidade de entorno do reservatório. A adesão à campanha foi expressiva, com a participação de representantes de escolas e instituições públicas e privadas, poderes Executivo e Legislativo locais, igrejas, cooperativas, grupos de escoteiros, forças de segurança e a população em geral. Foram observadas as medidas de segurança sanitária devido à pandemia de covid-19.

Os municípios que participaram dos plantios foram São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Diamante D’Oeste, São José das Palmeiras, Entre Rios do Oeste, Pato Bragado, Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Terra Roxa, Guaíra, Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e Mundo Novo (MS).

Plantio em Foz do Iguaçu. Foto: Christian Rizzi

A ação foi organizada pelas divisões de Áreas Protegidas, de Educação Ambiental e de Apoio Regional, todas da Diretoria de Coordenação, em parceria com gestores municipais de Educação Ambiental e o Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu. O diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira, destacou o apoio da comunidade para a proteção do meio ambiente e a garantia da sustentabilidade na geração de energia. “Itaipu sempre teve e sempre terá uma grande preocupação com o ecossistema e a biodiversidade em todo o seu entorno. Cuidar das questões ambientais também garante a segurança hídrica e energética para o Brasil e para o Paraguai”, afirmou.

Etapas da campanha

A campanha das 24 milhões de árvores plantadas nas Áreas Protegidas de Itaipu foi lançada no dia 21 de setembro, no Centro de Recepção de Visitantes de Itaipu (CRV), com o lançamento de selo comemorativo pelos Correios.

Placa marca plantio em São Miguel do Iguaçu. Foto: Divulgação.

Durante a etapa nos municípios, os representantes de entidades e o público em geral foram estimulados a postarem as fotos do plantio nas redes sociais com as hashtags #ItaipuRefloresta e #24MilhoesDeArvores.  A última atividade da campanha será o plantio de uma muda de ipê-amarelo no Refúgio Biológico Bela Vista, mantido pela Itaipu, em data ainda a ser confirmada.

Áreas de proteção

As áreas protegidas da Itaipu somam mais de 100 mil hectares, nas duas margens do reservatório, e foram reconhecidas como área núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, dentro do programa “Homem e Biosfera”, da Organização das Nações Unidas. Em 2017, a Fundação SOS Mata Atlântica publicou um estudo indicando que Itaipu é a principal responsável pela regeneração de áreas florestais no Paraná. São quase 30% de recuperação do bioma observado no Estado nos últimos 30 anos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Itaipu Binacional