Foto: José Augusto Seide/Secom

Os projetos de infraestrutura rural em Toledo avançam em várias frentes. Iniciado em fevereiro, o Programa de Atendimento ao Produtor (PAP) inicia a quarta das 12 fases nesta segunda-feira (17) no distrito de Bom Princípio do Oeste – as etapas em Cerro da Lola/Dez de Maio e Concórdia do Oeste já foram concluídas e a de Linha Mandarina/Tapuí encontra-se na fase final.

O PAP tem o objetivo de promover melhorias que dão maior agilidade e segurança às estradas rurais não asfaltadas de Toledo por meio de uma força-tarefa composta por servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura Rural e equipamentos – três caminhões basculantes, um rolo compactador, três patrolas, um trator de esteira, três pá-carregadeiras e uma retroescavadeira. Além de adequações nestas vias, as equipes realizaram outras benfeitorias, como terraplanagens para chiqueiros e estrebarias, reformulação de bueiros e acessos às propriedades, limpeza de terrenos, execução de valetas e até enterros de animais.

Depois de Bom Princípio, serão, nesta ordem, atendidas as regiões de Linha Três Quedas, São Luiz do Oeste, Linha São João/Linha Tigre, Lajeado Grande/Linha São Paulo, Novo Sarandi, Linha Floriano/Vila Nova e Ouro Preto. “Estamos tendo uma produtividade bastante alta, com as coisas andando rapidamente, mas poderiam estar ainda melhor. O tempo seco até nos ajuda, mas a falta de chuva dificulta na questão do patrolamento, pois sem umidade, as pedras colocadas na via não assentam bem e, na primeira chuva, esse terreno fica com barro facilmente”,  explica o secretário responsável pela pasta, Neuroci Antônio Frizzo.

Segundo o secretário, o PAP integra a estratégia do governo municipal de realizar, até o fim do ano, melhorias na infraestrutura do interior de maneira regionalizada – para intervenções urgentes em outras áreas, uma equipe à parte, com caminhão, pá-carregadeira e patrola à disposição, será deslocada ao local. “A força-tarefa não se desloca para outro ponto sem concluir todas as intervenções no distrito ou localidade onde se encontra terem sido realizadas. Isso é para evitar que o nosso maquinário fique ‘passeando’ e, assim, ganhamos tempo e economizamos recursos”, analisa. 

Asfalto

Trechos de cinco estradas rurais foram asfaltados e serão entregues oficialmente à população em breve. Ao todo, 10.876,07 metros lineares receberam investimento de R$ 5.507.133,05 em projetos que foram executados, em sua maioria (82,51%), pela Empresa de Desenvolvimento Urbano e Rural de Toledo (Emdur) – os 17,49% restantes ficaram a cargo da Empresa Cascavelense de Engenharia e Construções Ltda. (Ecec).

Deste total, R$ 3.010.125,13 foram direcionados às OTs 111, 113, 114 e 471, localizadas na comunidade Três Quedas, no distrito de Vila Ipiranga – um total de 5.876,07 metros lineares asfaltados. A Linha Mandarina, por sua vez, foi beneficiada com a pavimentação de 5.000 metros lineares da OT 420A, recebendo um investimento de R$ 2.496.980,82.

Com a conclusão destes projetos, Toledo aproxima-se cada vez mais à incrível marca de 400 quilômetros de estradas rurais asfaltadas. “Estes dois trechos que vamos entregar foram iniciados pela gestão anterior, mas é uma honra para o nosso município oferecer uma estrutura viária de primeira qualidade aos nossos produtores, diretamente responsáveis pelo desenvolvimento que nos faz Capital Paranaense do Agronegócio”, destaca.

Segundo o secretário, mais dois trechos de estradas rurais serão asfaltados em breve: o primeiro, de 990 metros, em Boa Vista (OT 420, com acesso à PR 182, nas imediações do Biopark;, e o outro, de 2.900 metros, entre o distrito de São Miguel e as imediações do Rio Guaçu, na saída para Novo Sarandi. “Estes projetos estão prontos, entrarão em processo de dispensa de licitação e em breve começam a ser executados pela Emdur”, informa.

Pontes

Além das adequações e pavimentações asfálticas de estradas rurais, o interior está sendo beneficiado com o alargamento de 12 pontes, das quais sete terão suas estruturas de madeira substituídas por de concreto. Duas destas obras – uma, de alargamento, sobre o Arroio Guaçu, em Lajeado Grande e outra, praticamente concluída, é a travessia, em formato de pontilhão, sobre a Sanga Vela entre Vila Ipiranga e Dez de Maio – já foram executadas. Nos próximos dias será publicada a dispensa de licitação para alargamento e concretagem da ponte (hoje em madeira) sobre o Arroio Correntoso entre as linhas Mandarina e Acaray.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação