Cooperado de Palmas-PR enaltece apoio da Coamo e parceria iniciada na década de 1970

Os pais do cooperado Valdir Cordeiro chegaram em Palmas (Sudoeste do Paraná), com o objetivo de trabalhar no ramo da pecuária. Naturais de Santa Catarina, já possuíam terras em solo paranaense e quando o patriarca faleceu, em 1976, foi feita a divisão entre os filhos, e com a herança foi comprada a atual propriedade. Valdir ficou com 242 hectares na partilha e como seu pai era sócio de uma outra cooperativa que mais tarde foi incorporada pela Coamo, ele se tornou sócio em 1979. 

Após assumir a administração da área que herdou, seu Valdir optou pela agricultura. E ele lembra que desde que se associou, a Coamo garantiu uma assistência técnica de qualidade. Conforme Valdir Cordeiro o cooperativismo preconizado pela Coamo tornou tudo mais fácil, pois a filosofia e a cooperativa levaram tecnologia e desenvolvimento para a região. “Quando a Coamo entrou em Palmas, a agricultura estava engatinhando, não tínhamos nada, e a Coamo trouxe tudo para nós. Trouxe além da assistência técnica, variedades mais apropriadas para a nossa região que é mais fria e com altitude maior. Foi nos atendendo em tudo que pedíamos. Confesso, que quando comecei na agricultura não imaginava que iria chegar aonde cheguei. Devo isso à Coamo e a Credicoamo. Fico até acanhado de pedir algo para a Coamo, pois já pedi tudo que precisava e fui atendido”, valoriza o cooperado, que hoje (16), falou ao Informativo Coamo.

Para ouvir o programa que foi ao ar hoje CLIQUE AQUI.

Fonte: Coamo