Agropecuaristas: de “bandidos a mocinho”?

Como engenheiro Agrônomo, o vereador Leoclides Bisognin é catedrático quando se refere aos produtores agropecuaristas. Em sua fala na tribuna da câmara Municipal de Toledo, lembrou que depois de muitos anos de disrupção da terra pela força daqueles que produziam sob críticas de eles também serem “devastadores” do meio ambiente, hoje, são reconhecidos como “mocinhos” que salvam a balança comercial diariamente. Assistam:

Uma trans (mulher) solidária

Existe um ditado popular e bem antigo que, “cavalo dado, não se olha os dentes”. Correto! Assim devemos proceder a cada mão estendida. Nunca questionar a origem e sim, enxergar o coração de quem tem inciativas em ver o próximo como irmãos da mesma cor, raça, etnia, profissão, preferencias e escolhas.

Uma trans (mulher) solidária I

Ao ler a pagina social pessoal da profissional trans mulher “Nickole Kaefer” aqui de Toledo, onde a mesma anunciou que arrecadou R$ 899,00 reais no mês de seu aniversário e os doou a baixada solidária, confesso: fez aquilo que muitos políticos dessa terrinha não fez, faz ou fará. Da para contar nos dedos de uma só mão que são eles. Olha, esses R$ 899,00 serão bem investidos na sede da entidade que precisa de muitas outras ações como essa da Nik.

Uma trans (mulher) solidária II

Assim descreveu Nickole: Pra quem não sabe, mês de julho (mês do meu aniversário), eu estava arrecadando doações pra algo em benefício de pessoas. Meus auxílios são todos revertidos em cestas básicas, mas essas doações de julho, servirão para terminar a sede da Embaixada Solidária, em Toledo, onde a mesma, atenderá mulheres e crianças em situação de vulnerabilidade social, violência e machismo. Foram oitocentos e noventa e nove reais. Obrigada por cada um que fez sua parte.

Afinal, o que faz um deputado estadual mesmo?

Não dá para aceitar que em pleno século 21, deputado criar Lei sabendo que seu estado não tem competência. Na sessão dessa semana, da ALAP, os deputados votaram pelo veto total ao projeto de lei 171/2020, do deputado Delegado Francischini (PSL).

Afinal, o que faz um deputado estadual mesmo? I

O nobre deputado, queria obrigar as companhias aéreas e empresas de ônibus de transportes intermunicipais a remarcarem as passagens sem qualquer custo ou cobrança adicional do passageiro, desde que a solicitação ocorresse com 24 horas de antecedência da viagem e também previa cancelamentos sem custos com até 48 horas de antecedência e os valores integrais reembolsados ao viajante em até sete dias úteis propostas essas até justas, mas, fora da jurisdição estadual.

Afinal, o que faz um deputado estadual mesmo? II

É Isso que me “emputece” pois, um deputado que dispõe de várias assessorias, inclusive  jurídica, fazer projetos que já são natimorto, pois,  compete exclusivamente à União legislar sobre o direito aeronáutico e em relação às passagens de ônibus intermunicipais o Governo tem a possibilidade de vetar texto integral de artigo, inclusive no que se refere o projeto às passagens de ônibus.

Vice-diretora da OMS deve participar da reunião da ALAP.

Na próxima quarta-feira, 12 de agosto, a Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná vai realizar mais uma reunião por videoconferência.  Está confirmada a presença da vice-diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Galvão, que vai tratar dos esforços da instituição para a produção de uma vacina segura e eficaz contra o COVID-19.

Vice-diretora da OMS deve participar da reunião da ALAP I

O deputado Reichembach, que integra a Frente Parlamentar e que sugeriu a presença de uma pessoa especializada no assunto disse que semanalmente buscam mudanças e novas perspectivas para a solução da pandemia e que  poder ouvir a vice-diretora da OMS nesse momento é um privilégio”, ressalta.

Vice-diretora da OMS deve participar da reunião da ALAP II

A reunião deve acontecer na quarta-feira, 12 de agosto, às 9h30 e será transmitida pela TV Assembleia e pelas redes sociais da Casa de Leis.

Tribunal de Justiça do Estado do Paraná determina 16 de setembro a volta dos trabalhos nos poderes.

D E C R E T A:

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 1.º A partir de 16 de setembro de 2020, salvo determinação em contrário, serão reabertas as instalações do Poder Judiciário, com a retomada gradual das atividades presenciais a serem desempenhadas por magistrados, servidores e estagiários que estejam habilitados ao retorno, nos termos das disposições deste Decreto e seus Anexos. § 1.º Aplicam-se as disposições deste Decreto às unidades judiciárias do primeiro e segundo graus de jurisdição e a todas as unidades administrativas.

Veja Decreto completo: