Foto: Gilson Abreu/AEN

Anúncio foi nesta segunda-feira (27), durante visita do governador à área, que abriga a maior ocupação urbana do Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou nesta segunda-feira (27) o início das obras de saneamento e iluminação pública na área conhecida como Bubas, em Foz do Iguaçu, que abriga a maior ocupação urbana do Paraná. Por meio de parcerias da Sanepar e Copel com a prefeitura do município, serão realizadas ações para dar condições dignas a cerca de 1,8 mil famílias que vivem no terreno de 40 hectares, localizado no bairro Porto Meira.

Ratinho Junior afirmou que a revitalização da área é construída a muitas mãos, com uma parceria entre a prefeitura e o Governo do Estado e a participação também do Tribunal de Justiça, do Ministério Público e da Defensoria Pública, que ajudaram a encontrar soluções para o local. “Depois de mais de 20 anos de espera pela população, conseguimos na Justiça a construção dos projetos de reurbanização dessa área, para podermos mudar a realidade de um bairro tão importante de Foz do Iguaçu”, afirmou Ratinho Junior. 

“Agora damos o primeiro passo, assinando os convênios da Copel e da Sanepar junto com a prefeitura para que se iniciem os projetos dos investimentos que serão feitos no Bubas. Depois da parte de saneamento e energia, entram os projetos de urbanização, com estruturação das ruas e calçadas”, explicou o governador.

O prefeito Chico Brasileiro destacou a parceria da prefeitura com o Governo do Estado. “Quero agradecer a Copel e a Sanepar pela parceria firmada com a prefeitura. Eu lembro que a comunidade do Bubas lutava para ficar nessa terra. A terra é importante, mas não adianta ter só ela, tínhamos que lutar por algo a mais”, disse. “Com a ajuda do Governo do Estado, vamos ter uma urbanização digna, de qualidade”.

Foto: Gilson Abreu/AEN

SANEAMENTO – Com a Sanepar, o objetivo da parceria é levar saúde e qualidade de vida aos moradores que terão um sistema adequado de saneamento, evitando assim o uso indevido e o desperdício. A parceria possibilitará a implantação de 9,2 quilômetros de redes de água e outros 8,9 quilômetros de redes de esgoto, com um investimento estimado de R$ 1,8 milhões, que se somará às outras melhorias de infraestrutura a serem implementadas.

“É com muita alegria que nós trazemos esse tipo de serviço, seja energia elétrica, água ou esgoto. Isso é saúde preventiva. Estamos prontos e aguardando o desenrolar das outras entidades para começar as obras”, declarou o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile.

Com o convênio, haverá uma redução no tempo de execução das obras, já que a implantação de toda infraestrutura (galerias pluviais, pavimentos, sinalização, água, esgoto e iluminação) acontecerá no mesmo momento, o que também reduzirá os transtornos aos moradores. 

As obras respeitarão as condições técnicas e as peculiaridades da Ocupação Bubas, provendo a comunidade com serviço regular de água e esgoto, na medida em que as intervenções urbanísticas, a cargo do município, forem sendo implementadas.

A dona de casa Pâmela Carvalho Góes e o mecânico Francisco Severino da Silva Junior moram na Bubas há mais de cinco anos. Mãe de três filhos, Pâmela acredita que a vida vai melhorar quando tiver acesso à rede de água e esgoto. “Eu acho que vai melhorar com a água, porque para a gente, que tem criança, é difícil ficar sem água tratada. Eu acho bom que cada um pague sua água e seu esgoto, é uma melhoria para nós”, afirmou.

Rozemari de Oliveira Pedroso já está na Ocupação do Bubas há nove anos. Durante a semana, ela cuida da casa e, nos fins de semana, trabalha em um pesque-pague. Mãe de cinco filhos, ela lembra que quando se mudou para a ocupação não havia água nem energia elétrica. “Era complicado. Quando tinha, às vezes acabava”, disse. Agora, com a instalação definitiva da infraestrutura, ela acredita que a vida na comunidade vai melhorar.  “Acho que vai mudar bastante. A gente não vai ficar mais sem água”.

ILUMINAÇÃO PÚBLICA – A Copel fará a implantação de aproximadamente 9.100 metros de redes de distribuição de energia, viabilizando a conexão e distribuição da rede da Copel à entrada de serviço de cerca de 1.800 unidades consumidoras. “A Copel está preparada para iniciar os projetos assim que os trâmites se resolverem. Acredito que após o início, as ligações devem ser concluídas entre seis a 10 meses”, afirmou o diretor-geral da Copel Distribuição, Maximiliano Orfali.

QUALIDADE DE VIDA – A casa de Demair José da Silva, de 52 anos, fica em uma estrada de chão e, segundo ela, com a revitalização da área ocupada, a qualidade de vida dos moradores vai melhorar muito. “É muito barro, não tem água e luz. Para sair de casa é difícil, quando chove alaga tudo. Agora vai mudar tudo, vai trazer muito mais qualidade de vida”, comemorou.

A moradora Deuci Delghahn conta que por conta da estrutura precária, o dia a dia era repleto de sofrimento e prejuízo. “A gente já passou por maus bocados. Com certeza vai melhorar muito. A gente mora em uma rua que tem poeira, barro. A gente já sofreu muito na vida e agora quer ter uma vida melhor, com luz e água para todo mundo”, enfatizou.

PRESENÇAS – Participaram do encontro o secretário de Estado da Comunicação Social e da Cultura, João Evaristo Debiasi; o deputado estadual Márcio Pacheco; o presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; prefeitos, vereadores e demais autoridades da região.

Fonte: Agência Estadual de Notícias