A associação de fungicidas multissítio no manejo da ferrugem asiática da soja vem sendo tema recorrente nos eventos técnicos promovidos pela Coamo em toda área de ação da cooperativa. Classificados em sítio-específico ou multissítio, os fungicidas são importantes no manejo da doença para a manutenção da produtividade.

Os sítio-específicos são ativos contra um único ponto da via metabólica de um patógeno ou contra uma única enzima ou proteína necessária para o fungo. Já os multissítios afetam diferentes pontos metabólicos do fungo e apresentam baixo risco de resistência, tendo um papel importante no manejo antirresistência.

O pesquisador Mauricio Meyer, fitopatologista da Embrapa/Soja, participou recentemente de evento na Fazenda Experimental Coamo e disse que a ferrugem é uma doença que causa preocupação e que se não manejada de forma eficiente pode causar grandes prejuízos. Conforme o pesquisador, o manejo não se resume apenas a aplicação de fungicidas, mas a uma série de ações que vão desde questões legislativas, como o cumprimento do vazio sanitário, até a escolha de cultivares mais resistentes à doença.

Fonte: Assessoria Coamo.