Foto: Ricardo Morante/Secom

Apresentar as ações de fomento das atividades junto ao Agronegócio. Com este objetivo, a Prefeitura de Toledo convocou representantes de entidades para demonstrar as ações de infraestrutura rural em andamento e reafirmar os compromissos e programas visando o fortalecimento do setor produtivo. O evento aconteceu nesta sexta-feira (16), no Auditório Acary de Oliveira. Atualmente Toledo detém o maior Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), com aproximadamente R$ 2,7 bilhões, e o quinto do Brasil. 

O prefeito Beto Lunitti abriu o encontro destacando os avanços e o crescimento do setor primário e sua repercussão em toda a cadeia produtiva local. “A indústria, o comércio e os serviços são impactados positivamente com a força do agronegócio em nosso município. Esse potencial contribui para ampliar nossa capacidade de investimentos e manter o equilíbrio fiscal e econômico de Toledo”. Lunitti ainda acrescentou que os avanços estruturais acontecem pela força do setor rural e reforçam a economia. 

A composição de um secretariado técnico foi destacada pelo vice-prefeito Ademar Dorfschmidt. Segundo ele, a atual gestão teve o cuidado de colocar pessoal com expertise e que farão os projetos acontecerem. “É uma nova política composta por pessoas que têm o interesse em ver o desenvolvimento e não estão preocupadas com futuros pleitos eleitorais”, comentou.

As lideranças destacaram a iniciativa da gestão municipal em trazer informações para os representantes do setor. Foram realizadas sugestões para fortalecer ainda mais o título de Capital do Agronegócio. “Agradecemos ao prefeito [Beto Lunitti] por trazer as informações sobre o andamento destas secretarias. Temos ações a serem debatidas e desenvolvidas. Se as entidades e o poder público estiverem unidos e com o mesmo rumo, podemos nos ajudar muito”, disse a presidente da Associação Regional de Suinocultores do Oeste (Assuinoeste), Geni Potkova Bamberg.

Infraestrutura Rural

Para continuar avançando, o secretário de Infraestrutura Rural, Maicon Stuani, apresentou uma série de ações em andamento, entre elas os investimentos na malha viária. Somente em novos trechos foram entregues em 2021 mais 11 quilômetros de pavimentação asfáltica, contemplando a Linha Mandarina, Vila Ipiranga, Concórdia do Oeste, Linha Vagalume e Bom Princípio do Oeste. Em recuperações asfálticas e tapa-buracos foi aplicado quase R$ 1,2 milhão. 

Também está em processo a substituição de 10 pontes de madeira por estruturas de concreto, alargamento de duas pontes e o planejamento da edificação da ponte sobre o Rio Marreco. Outra novidade é o Programa de Atendimento ao Produtor (PAP), que vai atender 12 regiões, utilizando uma frota composta por três caminhões basculantes, um rolo compactador, três patrolas, um trator de esteira, três pá-carregadeiras e uma retroescavadeira para realizar as intervenções na região, sem precisar transitar com os maquinários por longas distâncias. 

Fomento

Em relação aos Programas e Projetos voltados ao desenvolvimento agropecuário, o secretário do Desenvolvimento Econômico e responsável pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Diego Bonaldo, apresentou diversas ações como o Projeto Fundo de Estábulo, Programa de Distribuição de Sêmen e Melhoramento Genético do Rebanho Leiteiro, aquisição de Distribuidor de Dejetos, Apoio à Piscicultura, Programa de Conservação do Solo e parcerias para aquisição de máquinas e equipamentos para associações de produtores.

Entre os principais projetos estão a articulação entre o Governo Municipal e a Ferroeste para implantação de um Terminal de Transbordo no município, desenvolvimento do Programa de Controle das Formigas Cortadeiras e Projetos de Inovação e Automação no Campo, por meio de parceria com a Huawei, e a reformulação do Programa de Pecuária Leiteira, além de incentivos à piscicultura e aceleração na liberação de licenciamentos ambientais. “Tudo alinhado com o Instituto Água e Terra (IAT).

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação