VAMOS CANTAR:

Parabéns pra você, nesta data (27/28) querida, muitas felicidades e UTI PRA VOCEIS!!!.

Cadê o tal de COE?

Se vocês já fizeram todas as somas e, através delas, as bandeiras das contaminações (riscos) mudaram para aquelas “indesejadas”, deveriam ter “EXIGIDO” que o município tomasse as medias corretas em no mínimo providenciar um HOSPITAL DE CAMPANHA. Claro, me desculpe! Esqueci que o novo COE só é consultivo.  Será que algum membro do conselho marcou presença na festinha realizada no Jardim Porto Alegre?

Creio que o comunicado deveria ter sido este:

“DEVIDO AO AGRAVAMENTO, ESTAREMOS ABRINDO UM HOSPITAL DE CAMPANHA”… Mas, nos deparamos com esse COMUNCADO:

“A Secretaria de Saúde de Toledo comunica que não há mais capacidade de atender a demanda de novos pacientes graves no Pronto Atendimento Municipal Doutor Jorge Nunes (PAM/Mini Hospital). Neste momento, 23 pacientes encontram-se intubados no local e sem previsão de transferência para unidade de terapia intensiva (UTI).

Em virtude da situação, a Secretaria de Saúde de Toledo convocou uma reunião virtual para expor a gravidade da situação a todas as autoridades de saúde da 20ª Regional de Saúde, bem como o SAMU, prefeitos e secretários da região, representantes dos hospitais e demais entidades.

A Secretaria de Saúde reafirmou que todos os esforços estão sendo feitos, desde o início da pandemia, para ampliar o atendimento, porém neste momento não há mais capacidade absorver pacientes por falta de estrutura física, equipamentos, insumos e recursos humanos.

No início da pandemia – março de 2020 – havia quatro respiradores no PAM. Em março deste ano, no ápice da ‘segunda onda’, chegou-se a 18 pacientes intubados. Agora, são 23 aguardando transferência para unidade de terapia intensiva. A falta de UTI’s na macrorregião resulta em 181 pacientes esperando por leitos neste momento.

Mesmo com a situação grave, os pacientes com sintomas gripais devem procurar o atendimento ambulatorial no PAM e na unidade para atendimento de pacientes sintomáticos instalada na UBS Cosmos.

O momento é crítico e pedimos à população que só saia em situações de extrema necessidade. Usem a máscara corretamente, mantenham o distanciamento e façam a higienização das mãos frequentemente”.

Vacina do bem

Algumas comarcas do Estado do Paraná, que receberem a vacina contra a Influenza, aproveitam para participar da campanha ‘Vacina do Bem’, recebendo alimentos e produtos de higiene e limpeza para serem doados para instituições beneficentes.

Vacina do bem I

A Comarca de Toledo participou da campanha no dia 25 de maio, quando foram vacinados os magistrados, estagiário e servidores do Fórum, foram arrecadados aproximadamente 350 kg de alimentos não perecíveis, 50 caixas de leite, além de itens de higiene pessoal.

Vacina do bem II

Ao todo, foram arrecadados 350 kg e no dia 01 de junho foram repassados ao Lar de Idosos da Associação Promocional e Assistencial de Toledo (APA) e à Escola Bem Me Quer da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) do município.

Vacina do bem III

“Nesses tempos de pandemia, todos nós, magistrados e servidores da Justiça, temos na campanha de vacinação da gripe 2021 a oportunidade de transformar em ação a nossa solidariedade para com os necessitados e externar o amor ao próximo. Gratidão a todos os participantes da campanha ‘Vacina do Bem’ na Comarca de Toledo. Seja a mudança que você quer ver no mundo”, declarou a Juíza de Direito Diretora do Fórum de Toledo, Dra. Luciana Lopes do Amaral Beal.

Veja matéria completa nesse link:

A nova palavra na nossa mente chama-se “despiora”

Ela até consta em nosso dicionário português ligando-nos a certo grau parentesco e nos leva ao “neologismo”. Refiro-me à manchete de um grande jornal que tem posição contrária ao Governo de Bolsonaro, que para não dizer que as coisas estão “melhorando”, preferiu criar a “despiora”.

Alguns experts já aproveitaram para criar uma segunda palavra que se chama: DEINFELIZMENTE, para mostrar a melhora, ou melhor, a “despiora” da nossa economia nacional:

Despiora

Agora, desinfelizmente, vamos falar de mais sinais de despiora:

– PIB de 1,2% no 1º trimestre – volta ao patamar pré-Covid.

– Saldo positivo de quase um milhão de empregos em 2021 (jan-abr).

– Saldo positivo de empregos em nove dos últimos 10 meses.

. Mais sinais de despiora do País:

– balança comercial bate recorde: melhor maio da história (+US$ 9,29 bilhões).

– sanção presidencial torna permanente o Pronampe, programa que ajudou a preservar milhões de empregos.

 Mais alguns sinais do despioramento:

– Presidente envia projeto ao Congresso para liberar crédito de R$ 1,9 bilhão a empresas.

– Navegação fluvial cresceu 20,7% em 2020.

– Correios registram maior lucro dos últimos 10 anos (R$ 1,53 bilhão).

 Em 2019, o Brasil começou sua retomada, seu processo de “despiora”, com geração de empregos, captações recordes de investimentos e ações para facilitar a vida de quem trabalha.

O mundo todo sentiu os efeitos do coronavírus. Mas o Brasil reagiu.

Milhões de vidas foram salvas. Sempre fomos um dos países que mais investiu no combate à Covid, segundo o FMI.

Milhões de empregos foram mantidos e gerados. E o Auxílio Emergencial garantiu a dignidade de milhões de brasileiros.

E vamos despiorar cada vez mais nosso Brasil!

Numero de novas empresas cresce no Paraná durante a pandemia

https://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=113050&tit=Numero-de-empresas-abertas-no-Parana-cresce-24-nos-primeiros-cinco-meses