Foto: Divulgação

OP2 Engenharia atua há 12 anos na prestação de serviços e consultoria

Empresas de diversos segmentos, sejam elas industrias, comércio ou serviços, como por exemplo laticínios, frigoríficos, químicas, cerealistas, laboratórios dentre outras, necessitam de regulamentação em órgãos como o Instituto Água e Terra (IAT) antigo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) ou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), entre outros, para a realização de suas atividades. A OP2 Engenharia, nova empresa a se instalar no Biopark, é especializada em atender à demanda de licenciamentos, registros e certificados ambientais, além de oferecer outros serviços como desenvolvimento de projetos, consultoria, treinamentos e emissão de laudos.

Com mais de 12 anos de atuação, também faz parte do portfólio de serviços da OP2 Engenharia o atendimento de empresas no âmbito de processos e documentações para registro junto à Vigilância Sanitária, ANVISA e Ministério da Saúde, e registro de produtos controlados junto à Polícia Federal, Exército e Polícia Civil.

A empresa também presta serviços de avaliação do processo produtivo ligado ao meio ambiente, emite laudos de emissão de gases de combustão (O2, CO, NOx e SO2), elabora Procedimentos Operacionais Padrão (POP’s) e Manuais de boas práticas, entre outras atividades. Os fundadores da OP2 são os empresários, Eduardo Luiz Schneider e Fábio Luciano Lavarda. Atualmente a empresa conta com dois consultores.

“A primeira etapa do trabalho é levantar a demanda da empresa e analisar o que é necessário ser feito. A assessoria é um processo contínuo para renovação e conquista de documentos dos órgãos responsáveis”, destaca o sócio fundador, Eduardo Luiz Schneider.

Além de atender as demandas de prestação de serviços, a empresa OP2 Engenharia possui a ideia de vir ao Biopark e produzir equipamentos compactos para tratamento de resíduos ambientais. “Estamos trabalhando para desenvolver um equipamento para atendimento das necessidades de tratamento de efluentes para reuso da água em processos de lavagem. Esse produto tem foco na sustentabilidade”, informa Eduardo.

A empresa conheceu o Biopark por meio da JM Leilões – também residente no Ecossistema. “Ficamos contentes com as propostas, benefícios e as perspectivas de futuro do Biopark. Com certeza vamos avançar junto com o Parque”, finaliza Eduardo.

Fonte: Assessoria