Dr. André Fernando Otto: "a ideia surgiu com um grupo de amigos que desenvolvem ações de formação continuada". Foto: Mariana Matsuo/Decom

Profissionais da Secretaria de Saúde tiveram a oportunidade de participar, na última quarta-feira (03), de um treinamento para identificação e atendimento de pacientes em parada cardiorrespiratória (PCR). A ação aconteceu na Associação Médica de Toledo e foi possível a partir da iniciativa de profissionais médicos do município de Toledo. Aproximadamente 40 servidores municipais, em sua maioria técnicos de enfermagem e enfermeiros, participaram da atividade. 

Conforme o médico André Fernando Otto, a ideia surgiu com um grupo de amigos que desenvolvem ações de formação continuada. “Nós acreditamos que a capacitação permanente é a melhor solução para grande parte dos problemas da saúde pública”. Otto acrescentou que o modelo adotado por este grupo já foi usado como molde para o projetos de educação continuada em saúde na Secretaria Estadual de Saúde do Piauí e para um grupo de profissionais na Guatemala.  

Os parceiros desta ação desenvolvida com os toledanos foram a equipe da Secretaria de Saúde, a Associação Médica de Toledo, universidades e uma instituição de ensino em saúde com sede no Novo México, nos Estados Unidos da América. “Sempre focamos em temas com o maior impacto possível na qualidade do atendimento oferecido aos pacientes e com o menor custo para o sistema público de saúde”, reforçou Otto.

Para quem participou da atividade, o treinamento tem grande valia nas atividades do dia a dia. “Nós trabalhamos em unidades de atendimento em saúde e estar bem treinados, com constante atualização dos nossos conhecimentos, faz parte do nosso escopo. Vários servidores que participaram atuam no serviço de urgência e emergência e isso vai contribuir muito na identificação e atendimento de pacientes”, comentou a técnica em enfermagem da Unidade Básica de Saúde da Vila Industrial, Graciella Hermes.

Para a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, a participação dos trabalhadores da saúde nestas atividades é importante e gera ganhos na prestação de serviços. “Os profissionais participaram a partir de um convite e não gerou custo nenhum para a Prefeitura. Foi realizado fora do horário de trabalho e isso demonstra que tantos os servidores que receberam a orientação, como quem comandou o treinamento realmente querem oferecer o melhor para a população. Só temos que agradecer a todos os envolvidos”, concluiu.

Dra. Gabriela Kucharski. Foto: Mariana Matsuo/Decom

PCR – O treinamento foi focado no atendimento de pacientes em parada cardiorrespiratória (PCR). “A massagem cardíaca é uma técnica ensinada nas escolas de ensino fundamental de diversos países e quanto mais pessoas de uma comunidade souberem como fazer, melhor para toda a comunidade”, comentou Otto, lembrando que o trabalho foi iniciado com os profissionais de saúde de Toledo e dos municípios vizinhos e deverá chegar a outros lugares e pessoas, entre elas profissionais de segurança que atuam na cadeia pública de Toledo.

Fonte: Decom/Pref. de Toledo