Foto: Divulgação

Da Redação

Uma parceria entre a Polícia Federal de Cascavel e o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná irá permitir a utilização de drones para coibir e apurar crimes eleitorais durante as Eleições 2020.

Unidades da Polícia Federal do Paraná e de outros Estados passaram por treinamento nesta terça-feira (27). A delegacia de Cascavel conta com quatro drones que serão utilizados na região e uma destas aeronaves fez parte do exercício simulado realizado em Toledo na manhã de hoje.

De acordo com o delegado Everton de Oliveira Manso, os aparelhos foram adquiridos há tempos e já veem sendo utilizados no combate a outros crimes. A novidade agora é o emprego de drones para fiscalizar a eleição. Os equipamentos operados pela Polícia Federal de Cascavel foram doados pela Receita Federal do mesmo município.

Em Toledo, cidade que terá a eleição fiscalizada pela PF, o agente federal operador da aeronave realizou exercícios na região do Parque Ecológico Diva Paim Barth. Por volta das 10 horas, o drone sobrevoou a área e acompanhou do alto pessoas e automóveis em terra. Os drones possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez.

A intenção é que os equipamentos sobrevoem as zonas eleitorais de modo a inibir e flagrar a prática de condutas vedadas no dia da votação.

Além disso, o emprego de drones diminui a presença física dos policiais e o contato social com não envolvidos em situação criminosa, o que, para a Polícia Federal, se torna extremamente relevante diante do cenário de medidas de distanciamento social para combater a epidemia do novo coronavírus.

Assista o vídeo com imagens de Toledo, produzido e encaminhado pela Comunicação Social da Polícia Federal de Cascavel: