“Precisamos ter um zelo com o nosso cooperado”, afirma o diretor-presidente da Copacol, Valter Pitol. Foto: Assessoria

Referência nacional na produção de alimentos e no respeito a todo o ecossistema de transformação, a Copacol (Cooperativa Agroindustrial Consolata), no Oeste do Paraná, acaba de anunciar o aumento nos pagamentos aos cooperados que mantêm integrações de aves, suínos e peixes.

Em uma avaliação detalhada dos custos de produção, a Cooperativa considerou a necessidade de garantir melhor remuneração aos cooperados. A tabela das atividades teve reajuste de 10%, com início retroativo a 1º de setembro. A decisão foi anunciada pelo diretor-presidente, Valter Pitol. “Estamos vendo uma série de desafios de produção e de comercialização. No entanto, precisamos ter um zelo com o nosso cooperado, que realiza a integração. Os custos com energia, paletes e manutenção tiveram grande aumento, basta ver a inflação que está em crescente constante. Fizemos uma análise dos custos, e embora tenhamos desafios maiores, precisamos proporcionar melhores resultados aos cooperados”, destaca Pitol.

Com 6,9 mil cooperados, 16 mil colaboradores, a Copacol se destaca entre as grandes empresas do agronegócio brasileiro, proporcionando oportunidades aos agricultores do Oeste e Sudoeste do Paraná. Em outubro de 2021, a Cooperativa completa 58 anos de existência – a meta é chegar a R$ 7,3 bilhões em faturamento, mesmo diante das dificuldades enfrentadas no cenário econômico nacional.

Fonte: Assessoria de Comunicação