A Rede Regional de Cultura e Patrimônio da BP3 e do Oeste do Paraná por intermédio do Convênio Linha Ecológica: Educação para Sustentabilidade e Desenvolvimento Cultural do Território, parceria entre a Itaipu Binacional e o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, está com o credenciamento de propostas artísticas aberto para compor sua programação de oficinas e espetáculos para os anos de 2021 e 2022.

A contratação visa empresas para prestação de serviços “de oficinas artísticas e culturais, espetáculos de arte e educação, palestras e exposições itinerantes”, para compor a programação da Correnteza Cultural no Oeste do Paraná ou em outras ações eventuais que lhe forem convenientes.  Os cachês que variam de R$500 a R$5 mil, dependendo da atividade.

O credenciamento pode ser feito até dia 18 de fevereiro e visa formar um cadastro de profissionais para compor a grade de programações de ações previstas no Convênio a fim de promover os conhecimentos acerca do patrimônio natural e cultural, o desenvolvimento cultural, socioeconômico urbano e rural de toda a região de forma integrada. Podem participar artistas, com CNPJ, dos 55 municípios da região Oeste do Paraná.

O gestor e coordenador do Convênio Linha Ecológica: Educação para Sustentabilidade e Desenvolvimento Cultural do Território, Mauri Schneider, destaca que serão empregados R$660 mil para as ações na região, com diversas modalidades e segmentos. “Dentre as atividades estão as artes visuais, integradas, dança, circo, música e teatro”, ressalta.

Os interessados podem acessar as redes sociais, ou o site do Conselho dos Lindeirospara ter acesso ao regulamento e se inscreverem, como destaca Mauri Schneider.

O regulamento está disponível aqui. No documento também há o link para a inscrição dos interessados.

Fonte: Assessoria