O vice governador Darci Piana empossa nesta terça-feira (28),membros do Conselho Estadual da Juventude. O CEJUV é um órgão colegiado de caráter consultivo, vinculado à Casa Civil por meio da assessoria especial para políticas públicas de juventude (AEJ), sendo composto por representantes da sociedade civil e do poder público com reconhecida atuação na defesa e promoção dos direitos da juventude. Curitiba, 28/01/2020 - Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O Conselho Estadual da Juventude do Paraná (Cejuv-Pr) é o primeiro colegiado do Brasil a aderir ao Sistema Nacional da Juventude (Sinajuve), um órgão do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, que tem como objetivo promover políticas públicas voltadas à população jovem.

A adesão foi efetivada pelo presidente do Cejuv, Fauze Salmen Neto, e pelo coordenador Samuel Tives, da Política Estadual da Juventude da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, com a secretária nacional da juventude Jayana Nicaretta da Silva. “A partir de agora o Conselho da Juventude do Paraná faz parte da articulação e organização da União, estados, Distrito Federal, municípios e sociedade civil na promoção de políticas públicas de juventude”, explicou o secretário estadual da Justiça, Mauro Rockenbach.

De acordo com o presidente do Cejuv, este pacto é permanente e vai proporcionar aos jovens paranaenses acesso a todos os benefícios do Sinajuve,  como cursos de capacitação para gestores, modelo de minutas contratuais para facilitar a implementação de políticas públicas relacionadas à juventude, mapa com geolocalização e informações de locais promotores dessas políticas, além da participação em consultas públicas sobre propostas de atos normativos em matéria de juventude.

“Podemos trazer muitas ideias novas para a área da juventude, como a intersetoralidade e a transversalidade de ações, projetos e programas destinados à população jovem, além de intercâmbio de boas práticas, integração de políticas públicas de juventude ao ciclo do Plano Plurianual-PPA e do Orçamento Anual”, afirmou Salmen.

A parceria prevê, ainda, a cooperação técnica entre o Executivo, Legislativo e Judiciário, Ministério Público e as Defensorias Públicas da União, dos estados e do Distrito Federal para a observância do Estatuto da Juventude. “Com isso, teremos  integração com os órgãos nacionais e com todos os outros estados, o que vai nos ajudar na captação de projetos, ideias e ações aqui no Paraná”, disse Tives.