A Celepar fez a doação de 30 máscaras faciais em acetato, conhecidas como face shields, para a Central Única das Favelas (Cufa). Os equipamentos vão para voluntários dessa instituição que atuam na linha de frente de combate à Covid-19 dentro das comunidades.

Para o presidente da Cufa, José Jardim, a doação chegou em boa hora. “Para nós, da Cufa Paraná, as máscaras são de suma importância e não só para proteção dos nossos agentes de campo como para as famílias atendidas, pois neste momento devemos todos seguir os protocolos e cuidado para com a saúde”, disse ele, destacando a ação da Celepar.

A doação das máscaras pela Celepar faz parte das ações da companhia de combate à Covid-19. Desde o começo da pandemia, a Celepar atua com duas ações para a proteção de quem trabalha na linha de frente. A primeira delas é a produção de máscaras em impressoras 3D. A segunda iniciativa, em conjunto com o Governo do Paraná, foi o desenvolvimento do portal http://www.coronavirus.pr.gov.br/mascaras exclusivo com orientações e encaminhamentos para a produção das máscaras.

Com essas ações a empresa consegue doar as máscaras que estão sendo produzidas voluntariamente pelos colaboradores, além de conectar os demais que estão produzindo em conjunto com os equipamentos de proteção em todo o Estado.

Para o presidente da Celepar, Leandro Moura, essa é uma das iniciativas que está ajudando o Governo do Paraná e a sociedade no combate à pandemia. “A Celepar nesses 90 dias não parou, estamos na linha de frente e também nos bastidores no enfrentamento à epidemia, não podemos deixar os serviços digitais essenciais do Estado parar e, além disso, estamos ajudando a salvar vidas e essa iniciativa de produzir máscaras e doar é um bom exemplo disso”.

UNIÃO – O gestor da área de sustentabilidade e responsabilidade social da Celepar, Luiz Gustavo Dalazen também ressalta a importância da união dos envolvidos: “Juntos somos mais fortes e estamos conectados nessa frente de proteger os nossos heróis contra a pandemia na confecção, conexão e compartilhamento das máscaras face shields.”

PROTEÇÃO FACIAL – A máscara-escudo (face shield) segue o modelo padrão internacional. Ela é formada por três peças: a placa de acetato, transparente, que é a viseira; uma tiara com pontos que serve de sustentação, e um elástico que ajuda a fixar o equipamento no profissional.

É um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para o rosto e serve como complemento para as máscaras comumente utilizadas pelos profissionais de saúde. O objetivo principal é proteger a região dos olhos e nariz.

Confira como os voluntários podem ajudar na ação da Celepar

Os voluntários podem ajudar de duas formas: no fornecimento de material para impressão e na fabricação de corte do acetato de proteção com o uso de uma impressora 3D. Basta acessar o portal sobre o novo coronavírus no Estado www.coronavirus.pr.gov.br/mascaras preencher o formulário e efetuar o cadastro de maneira online. Os profissionais da área da saúde que necessitam das máscaras de proteção também podem se cadastrar pelo portal para que possam receber os equipamentos produzidos.

Fonte: Agência Estadual de Notícias