Foto: Carlos Rodrigues/Secom

A previsão de uma nova frente fria nessa semana ligou o alerta da Secretaria de Assistência Social e Proteção à Família (SMAS). A preocupação é com as 16 pessoas em situação de rua monitoradas pelos serviços do SMAS e que se recusaram a ir para o alojamento provisório instalado no Ginásio de Esportes Aldanir Ângelo Rossoni, no Jardim Coopagro.

> Leia mais sobre o frio e a geada previstos para essa semana em Com o retorno do frio, Toledo tem previsão de geada nessa semana

De acordo com a secretária da SMAS, Solange dos Santos Fidelis, estes indivíduos são acompanhados pelas equipes de abordagem social. “São pessoas que fazem uso de bebidas alcoólicas, entre outras situações, e se opõem aos regramentos para permanecer no alojamento provisório”. 

Apesar deste detalhe, Solange afirma que é preciso uma estratégia pontual para os próximos dias. “Vamos tentar convencê-los a ir para um local onde possam pelo menos pernoitar”. Solange acrescenta existir a preocupação. “Não é o primeiro inverno que eles passam na rua e estas pessoas tem seus meios de lidar com as baixas temperaturas, mas é preciso que tenhamos atenção, em especial nestas ocasiões”, explicou.

A ação prevê um trabalho em parceria com a Secretaria de Segurança e Trânsito e a Defesa Civil. O secretário de Segurança e Trânsito, Arthur Almeida, disse já estar acompanhando a situação e houveram muitas negativas em conversas com moradores de rua. “Para muitos não há interesse no acolhimento, é o que detectamos no momento das abordagens”, comentou.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação