Foto: Divulgação

Empreendimento recebeu registro do Mapa esta semana e poderá ampliar atividade

Produzir, agro transformar, comercializar. Isso tudo, com registro, amparado pela legislação sanitária e com a devida documentação. Quem quer ter todas essas garantias precisa ficar atento para as adequações necessárias. Foi isso que fez Silmar Junges, em Missal. Esta semana foi expedido o registro de estabelecimento e de produto do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para a cervejaria artesanal da família.

Todo o processo de adequação às normas sanitárias e encaminhamento da documentação contou com a assessoria da Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná (Biolabore), contratada pela Itaipu Binacional para prestar assistência por intermédio do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável.

 A tecnóloga em alimentos da Biolabore, Débora Guerino Boico, observa que, obter a documentação da agroindústria possibilita avanços e confere status de profissionalização ao empreendimento. “É uma forma de agregar valor ao produto, expandir o comércio e ampliar a renda”, frisa. Além disso, todo o setor agroindustrial fica fortalecido e, por consequência, gera mais dividendos ao próprio município.

Assistência

A Biolabore conta com equipe especializada em projetos no setor agrícola e auxilia os produtores desde o cultivo, até a agro transformação. “O pequeno produtor necessita de diversas adequações para cumprir com o que é exigido e nós conseguimos prestar este auxílio”, destaca.

Silmar Junges se mostrou muito feliz com a obtenção do registro junto ao Mapa, que possibilitará ampliar o comércio e exercer a atividade com segurança e respaldo legal.

Novos empreendimentos

Outros empreendimentos também já encaminharam os processos de regularização e registro e estão em análise. Um dos exemplos é de uma vinícola em Santa Helena, no distrito de Moreninha, a qual deve ter a liberação em breve.

Fonte: Assessoria