Foto: Arquivo/AEN

As exportações do agronegócio brasileiro bateram recorde em abril, a US$ 13,57 bilhões, ancoradas nas vendas de produtos como soja, carnes (bovina, suína e de frango) e produtos florestais, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última sexta-feira (14).

O crescimento foi de 39% em relação aos US$ 9,76 bilhões exportados em abril de 2020.

Em nenhum mês de abril da série histórica de 1997 a 2021 o valor exportado havia ultrapassado sequer a marca de US$ 10 bilhões, segundo o Mapa.

As importações do agronegócio também subiram, passando de US$ 1,01 bilhão em abril de 2020 para US$ 1,15 bilhão em abril de 2021 (+13,5%). O saldo da balança ficou em US$ 12,4 bilhões.

Apesar do valor recorde exportado pelo agronegócio, o montante não foi suficiente para aumentar a participação do setor nas exportações brasileiras, que diminuiu de 55,4% em abril do ano passado para 51,2% em abril deste ano.

No mês passado, a venda de soja em grãos para o exterior somou US$ 7,2 bilhões, alta de 43,1% ante abril de 2020. A China foi a principal importadora da soja brasileira em abril.

As exportações de carnes foram recorde para o mês, com US$ 1,57 bilhão em abril de 2021 (+22,7%). Houve aumento de valor e volume de todas as principais carnes exportadas pelo Brasil.

A carne bovina foi a principal carne exportada, com US$ 705,32 milhões (+22,5%). Houve crescimento também das exportações de carnes de frango e suína, que foram de US$ 598,01 mi (+18,2%) e US$ 230,61 mi (+40,7%), respectivamente.

De acordo com análise da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, o valor recorde exportado de carne bovina em abril pode ser explicado em função, principalmente, do incremento das exportações para alguns mercados: Estados Unidos (+ US$ 46,36 milhões); Chile (+ US$ 22,5 mi); Filipinas (+ US$ 20,49 mi); China (+ US$ 20,31 mi); Hong Kong (+ US$ 14,25 mi). A China continuou sendo o principal país demandante da carne bovina brasileira, adquirindo US$ 309,29 mi ou 43,9% do valor exportado (+7%).

Embarques no quadrimestre

As vendas externas nos quatro primeiros meses do ano alcançaram US$ 36,8 bilhões. No período, as exportações do agronegócio foram responsáveis por quase metade das exportações totais brasileiras (44,9%).

Já as importações somam US$ 5 bilhões, alta de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Como resultado, o saldo da balança comercial do agronegócio foi superavitário em US$ 31,8 bilhões no período.

Fonte: CarneTec