Foto: Reprodução/Sipetrol

Os preços foram elevados com o reajuste feito pela Petrobras na sexta-feira (02), o quarto realizado neste ano

Da Redação

Na sexta-feira (02) passou a valer o reajuste de 5% no preço médio do gás de cozinha. É o quarto reajuste feito no ano pela Petrobras. Segundo a companhia, “os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”.

A Gazeta de Toledo consultou a ANP (Agência Nacional do Petróleo) e verificou que os preços praticados no Paraná, no período de 21/03 a 27/03, colocavam Toledo na 6ª posição entre as cidades onde o gás é mais caro no estado.

Com preço médio de R$ 84,33, Toledo ficava atrás apenas das cidades de Umuarama (R$ 94,38), Maringá (R$ 93,47), Campo Mourão (R$ 89,54), Londrina (R$ 87,31) e Cascavel (R$ 84,44).

Com o novo reajuste, o preço do gás em Toledo pode beirar os R$ 100 (em Cascavel chega a R$ 110). Em pesquisa de preço realizada neste sábado (03), constatamos que o valor mais alto do botijão, cobrado para retirada na revendedora, chega a R$ 93,00. Para a entrega, a mesma empresa cobra R$ 98,00.