Foto: Divulgação/Secom

O último boletim epidemiológico emitido pelo Setor de Controle e Combate às Endemias em Toledo mais que triplicou o número de casos. De acordo com os dados, Toledo saltou de 17 casos (14 autóctones e 3 importados), conforme boletim de março, para 53 (48 autóctones e 5 importados), até o encerramento da primeira quinzena de maio. Ao todo foram 479 notificações. Os números foram apresentados nesta terça-feira (18).

O bairro com maior número de casos registrados é o Santa Clara IV, com onze confirmados, seguido pelo Centro e o distrito de Dois Irmãos, com seis. “Temos realizado constantemente vistorias nos imóveis e orientando a população. Infelizmente, nem todos têm se conscientizado da importância do cuidado com a Dengue e as outras doenças transmitidas pelo aedes aegypti”, destaca a coordenadora de Controle e Combate às Endemias, Lilian Konig. 

Lilian reforçou ainda a necessidade das pessoas intensificarem os cuidados. “Apesar de agora estarmos num período mais frio e seco, onde temos menos proliferação do mosquito, é preciso manter os quintais limpos e livres de recipientes que acumulem água”. A coordenadora ainda reforça que entre 10 e 15 minutos semanais é suficiente para vistoriar o quintal. “Tire 10 minutinhos do seu dia para fazer uma varredura no terreno, recolher qualquer criadouro e evitar, com isso, o acúmulo de água. Com isso, seremos eficientes no combate à dengue e demais doenças”, conclui.

Ações pontuais

Além da fiscalização dos terrenos e orientação aos moradores, as localidades que apresentam maior índice de incidência no último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LiraA), como o Tancredo Neves com 6,25%, ou número de casos confirmados, e Dois Irmãos, com seis, tem recebido ações pontuais, como o Ecoponto Itinerante. 

No sábado (08), no Tancredo Neves foram recolhidas aproximadamente 30 toneladas e nesta terça-feira (18) a comunidade Dois Irmãos recebeu o mutirão de limpeza, coordenado pelas Secretarias de Saúde e do Desenvolvimento Ambiental e Saneamento (SMDAS). “No distrito, a maior preocupação era com as cisternas, então além do recolhimento dos resíduos volumosos, os agentes de controle e combate às endemias realizaram a orientação sobre os cuidados com estes equipamentos e outros pontos que representam possíveis criadouros”, comenta Lilian. 

Ecoponto Itinerante

O Ecoponto Itinerante é uma ação que foi retomada neste ano e já foram realizadas três edições neste ano: Jardim Independência, Tancredo Neves e Dois Irmãos. “É um trabalho intersetorial e servidores das mais diversas pastas participam, em especial coordenadores, diretores e secretários municipais. Este trabalho atende sempre bairros mais suscetíveis a problemas, como a dengue por exemplo”, explicou o prefeito Beto Lunitti. 

Para o secretário da SMDAS Maicon Stuani, o projeto está sendo retomado aos poucos. “O Ecoponto Itinerante circulará por todas as regiões do município, conforme a demanda”. Neste ano já tivemos três ações com aproximadamente 50 toneladas de resíduos recolhidas”, concluiu.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação