Ao reservar R$ 200 milhões do Tesouro do Estado para aquisição de vacinas contra o novo coronavírus, o Paraná sai à frente de diversos outros Estados do Brasil e assegura à população uma esperança a mais na luta contra a covid-19. A opinião é do prefeito reeleito de Jesuítas, ex-presidente da Amop e candidato a presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná), Junior Weiller.

“Ainda mais porque a vacina será offerecida a toda a população, dentro de uma estratégia que leva em conta a prioridade aos grupos de risco, mas não deixa de fora nenhum paranaense”, observa Junior Weiller (foto). No Paraná, a vacinação contra o a Covid-19 no Paraná deve começar em março de 2021.

Para que a ação tenha êxito, o Paraná já reservou a aquisição de 11 milhões de seringas e autorizou a abertura de registro de preço para a aquisição de mais 16 milhões de unidades, além da contratação de mais de 200 câmaras frias, quatro contêineres de 40 pés e preparação de 1.850 salas de vacinação.

“Tudo isso por conta da austeridade com recursos púbblicos promovida pelo governador Ratinho Junior e sua equipe, algo que muitos outros estados não fizeram ou não tiveram capacidade de fazer. O Paraná fez a lição de casa, manteve as contas em dia e agora pode dar um passo decisivo rumo à retomada do desenvolvimento”, declara Junior Weiller.