Obras da Ponte Internacional da Integração. Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Balanço dos resultados de cinco meses de trabalho foi apresentado em plenária do Codefoz, com transmissão para a comunidade

A prestação de contas do Programa Acelera Foz para a comunidade foi realizada nesta quarta-feira, 21, durante plenária presencial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz). Iniciado em maio deste ano, há cinco meses, o programa une poder público, iniciativa privada e sociedade civil.

Na sessão, transmitida ao vivo para a participação da população, foram destacadas as ações prioritárias para a retomada econômica de Foz. As iniciativas que fizeram parte do balanço parcial do Acelera Foz aliam obras de infraestrutura, apoio ao turismo, incentivo à inovação, crédito a empreendedores e investimentos.

Reunião plenária do Codefoz. Foto: Marcos Labanca

Presidente do Codefoz, Mario Camargo enfatizou o esforço das oito instituições da coordenação do Acelera Foz para fomentar o desenvolvimento. “Esse programa mostra o compromisso das nossas instituições com a cidade, trabalhando em conjunto para reativarmos a economia, gerar emprego e renda”, frisou.

“Em pouco tempo, conseguimos apresentar muitos resultados, e outros continuarão sendo entregues graças ao envolvimento e à dedicação das entidades que fazem parte do Acelera Foz”, completou. “São políticas públicas de continuidade que marcam um novo modelo de governança entre poder público e sociedade”, refletiu Mario.

Mario Camargo, presidente do Codefoz. Foto: Marcos Labanca

R$ 1 bilhão em obras

Representando a Itaipu Binacional, o coronel Jorge Áureo fez sua explanação em nome do diretor-geral brasileiro da empresa, o general Joaquim Silva e Luna. Ele reforçou o significado das obras estruturantes, as quais somam cerca de R$ 1 bilhão, para solucionar gargalos históricos de infraestrutura.

“Renovamos a nossa confiança de que esse esforço da união de várias instituições continuará trazendo resultados substantivos e possíveis de serem mensuráveis e comprovados pela sociedade”, sublinhou. “Afinal, a população de Foz e de todo o Oeste é a quem todos nós servimos”, pontuou o coronel Áureo.

Inovação para o desenvolvimento

O diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu, general Eduardo Garrido, deu destaque ao projeto Vila A Inteligente, que deverá apresentar as primeiras soluções para a população em dezembro. O gestor ainda realçou o alcance dos editais de inovação e empreendedorismo.

“Já temos os nossos jovens universitários trabalhando, por meio das parcerias com universidades e com bolsas de incentivo. Empresas estão desenvolvendo soluções e aportando recursos em Foz do Iguaçu”, acentuou.

PRINCIPAIS RESULTADOS

  • Ponte da Integração Brasil-Paraguai com 36% das obras já executadas.
  • Ampliação da pista de pouso e decolagem do aeroporto com 54% das obras realizadas.
  • Perimetral Leste tem concluídas as etapas preliminares de novos estudos de tráfego, revisão do projeto geométrico da via, projeto hidrológico e avanço da fase final de sondagens de terrenos.
  • Duplicação da BR-469 teve o lançamento da pedra fundamental e assinatura do convênio entre Itaipu e Governo do Paraná para a gestão da obra.
  • Retomada das obras do Mercado Municipal, que no momento se encontra com diversas frentes de serviço em andamento.
  • Programa Foz Juro Zero libera R$ 10,3 milhões, beneficiando 2.095 empreendedores – média de R$ 4,9 mil por operação.
  • Acordo permite bolsa de qualificação que preserva mais de cinco mil empregos.
  • Início das obras de construção do Centro Municipal de Inovação.
  • Conclusão do novo edital de concessão do Centro de Convenções.
  • Acordo com a Secretaria de Patrimônio da União e com a concessionária Cataratas S/A para a revitalização do Espaço das Américas.
  • Negociações com Governo do Paraná e Infraero vão assegurar incentivos para hub aéreo no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu.
  • Adoção dos protocolos sanitários e certificação de mais de 200 estabelecimentos para a retomada do turismo.
  • Resgate empresarial com apoio aos empreendedores que passaram pela crise (mil atendimentos).
  • Estímulo à realização de capacitações virtuais.
  • Programa de qualificação empresarial para atividades impactadas.
  • Modelagem do Escritório de Atração e Recepção de Investimentos de Foz.
  • Programa Integração Universidade e Empresa: 67 empresas beneficiadas, seis instituições de ensino envolvidas, 165 alunos de graduação com bolsas, e R$ 1,18 milhão em investimento.
  • Edital Desafio Inova Oeste: 42 propostas prospectadas, 32 iniciativas submetidas, dez projetos aprovados, e investimento de mais de R$ 1 milhão.
  • Edital Inovação Corporativa – Incubação de empresas: 35 demandas, 95 ideias e 60 selecionados, previsão de 13 novas startups até dezembro, e destinação de R$ 560 mil.
  • Aceleração de empresas na temática de combate à covid: 25 propostas de projetos, 15 selecionados para banca, quatro selecionados para aceleração, e investimento de R$ 229 mil.

Programa

Parte do plano de retomada econômica da cidade, o Acelera Foz tem a coordenação estratégica do Codefoz, Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu, Prefeitura de Foz, Sebrae, Programa Oeste em Desenvolvimento, ACIFI e Comtur.

Fonte: Codefoz

VÍDEO INSTITUCIONAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS: