Foto: Reprodução

Recebi com naturalidade, e nada surpreso, a nota de esclarecimento abaixo, publicada pelo vereador Valdomiro Bozó (PSC), nessa Gazeta de Toledo em que ele cita a secretária de Esporte de Toledo como mentirosa. Naturalidade, pois, esse profissional conhece bem as ações que a envolvem e que sempre foram inescrupulosas e desrespeitosas, quando não petulantes.

A política de “Judas” I

Ir à Câmara Municipal dar de dedo nos vereadores, os acusando de inverdades, e usar de um canal de comunicação da própria secretaria para ofender, desrespeitar e macular a imagem dos vereadores, é no mínimo passível de uma abertura de investigação pelo Executivo, assim como pelo Legislativo, pois de Leis, ela não é analfabeta. Leiam com atenção:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Venho a público esclarecer os fatos ocorridos envolvendo minha pessoa e os meus trabalhos enquanto Vereador do Município de Toledo. Aqueles que me conhecem sabem da minha paixão pelo esporte, meu respeito, admiração e comprometimento com todas as modalidades esportivas, profissionais e amadoras, muitos sabem que fui eleito vereador com grande parte dos votos vindos de eleitores que tem envolvimento direto com esporte em nossa cidade, sabem que sempre fui defensor de todas as modalidades esportivas e sem segredo nenhum, em especial o futebol e o motocross.

Circulam nas redes sociais informações inverídicas referente ao trâmite do PROJETO DE LEI Nº31/2021, que tem por objetivo instituir o Programa Esporte Cidadão e estabelecer critérios para sua execução, especialmente quanto à criação de empecilhos, embaraços e atrasos na sua tramitação. O debate faz parte da democracia, mas quando parte para o campo das inverdades, não é saudável.

No dia 25 /02/2021, o presidente desta Casa de Leis recebeu o projeto do Poder Executivo, sem pedido de urgência em sua tramitação. No dia 01/03/2021 foi apresentado em plenário e encaminhado à COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO E REDAÇÃO, sendo designado este Vereador como relator.

No dia 05/03/2021 solicitei ao Jurídico da Câmara Municipal o parecer do projeto quanto à sua legalidade, sendo-me devolvido no dia 08/03/2021 favoravelmente, mas com ressalvas, para a tramitação do projeto. Ou seja, para ser aprovado, deveriam ser feitas correções por parte do Poder Executivo.

Então ao receber a resposta do parecer jurídico este vereador relator, fez um ofício ao Presidente da Comissão o Vereador Marcelo Marques, no dia 18/03/2021, enviou o ofício nº17/2021, para que o Poder Executivo fizesse esclarecimentos sobre a incongruência apontada no parecer Jurídico e os ajustes necessários para o projeto ser aprovado.

O ofício retornou do Poder Executivo por meio da mensagem aditiva nº 03/2021 a este Relator no dia 05/04/2021, ou seja, 18 dias após o Executivo receber o ofício para providências. Prontamente, fizemos o relatório e encaminhamos para a Comissão de Legislação e Redação dia 20/04/21 com parecer favorável.  Verifica-se que todos os prazos legais e regimentais foram cumpridos, sendo que a demora decorreu justamente do aguardo do ofício do Poder Executivo para adoção de providências solicitadas para legal tramitação e aprovação da lei.

Assim, as informações repassadas nas redes sociais que este Vereador estaria criando empecilhos e deliberadamente provocando atrasos, SÃO FALSAS. Repete-se que além do Projeto vir a esta Casa sem pedido de urgência, se houve atraso na sua tramitação este foi ocasionado no aguardo de uma resposta do Poder Executivo, pois este ficou 18 dias para responder.

Destaca-se que o Projeto não atrasa os eventos, pois estes já estão previstos no orçamento anual e com recursos separados. Cabe a esta Câmara a aprovação do programa sem ilegalidades ou irregularidades, assegurando que os tradicionais eventos esportivos do nosso Município possam continuar.

Portanto, o Projeto de Lei apresentado está seguindo os trâmites normais desta Casa de Leis, não houve nenhum atraso, simplesmente cumpri meu papel de legislador, resguardando a legalidade para a aprovação da matéria.

Fico à disposição para qualquer dúvida, seguro de que o nosso papel legislativo vem sendo cumprindo com responsabilidade e transparência.

VEREADOR VALDOMIRO BOZÓ

A política de “Judas” II

Muito me estranhou a sua nomeação como secretária por parte do prefeito Beto Lunitti, pois na sua campanha a prefeito de 2012 “eu mesmo” fiquei possesso quando a então candidata a vereança confeccionou material de campanha sem as imagens do candidato a prefeito, comprovando sua falta de companheirismo.

A política de “Judas” III

Em 2018, mais uma prova de que ela não joga em time algum, a não ser naquele que ela formar. Beto Lunitti, ex-prefeito, concorre a deputado estadual e ela o traiu mais uma vez, fazendo campanha a outro candidato a deputado estadual (Bobato, de Foz do Iguaçu), ferrando inclusive com os demais candidatos aqui da casa. Aliás, em 2018, o meu urubu edil me confidenciou que ela afirmou nos corredores da Câmara que só faria campanha para o Beto Lunitti mediante pagamento, afirmando que não daria um passo para pedir voto ao Beto se não recebesse para tanto.

A política de “Judas” IV

Nesse final de semana, outro desenho feito pelo seu partido. Ficou bem claro que a mesma será candidata a um cargo estadual, sabendo que hoje o candidato nato da atual administração é o vice-prefeito Ademar Dorfschmidt. Ou será que Ademar desistiu?

Pois é, todos conhecem a passagem bíblica sobre Matheus

Então Judas Iscariotes, um dos doze discípulos, foi ter com os principais sacerdotes e perguntou: “Quanto estão dispostos a pagar-me para vos entregar Jesus?” Deram-lhe trinta moedas de prata. A partir dali, Judas mantinha-se atento, à espera de ocasião para entregar Jesus. E traiu!

Com Deus no coração

Humana a iniciativa do vereador Valdir Rossetto em destinar o salário de vereador para a compra de um de uma bomba de infusão. Poucos sabem, mas a bomba de infusão é um equipamento usado para a aplicação “exata e programada” de medicamentos e nutrientes nos pacientes que, dependendo da gravidade cada um, pode utilizar até 4 equipamentos de infusão.

Na manhã dessa segunda-feira, ele fez a entrega ao prefeito Beto Lunitti, vice Ademar e a secretária de Saúde Gabriela.

Foto: Divulgação/Gazeta de Toledo